Mundo

Aeronave levava 38 pessoas | 'Vamos esgotar todas as formas de busca', diz ministro chileno sobre avião

Aeronave levava 38 pessoas | 'Vamos esgotar todas as formas de busca', diz ministro chileno sobre avião

O ministro da Defesa do Chile, Alberto Espina, declarou hoje que o país vai "esgotar todas as formas de busca" pela aeronave da Força Aérea que desapareceu na noite de ontem com 38 pessoas a bordo, após decolar de Punta Arenas, no sul do país, com destino a uma base na Antártida.

Brasil, Uruguai e Argentina já ofereceram ajuda ao país para intensificar as buscas pela aeronave e por eventuais sobreviventes. As operações são acompanhadas em Punta Arenas por Espina e pelo comandante chefe da Força Aérea, general Arturo Merino Núñes.

Em entrevista a jornalistas, ele expressou "a profunda dor que significa para os chilenos que seus compatriotas estejam em uma situação tão díficil". Ele afirmou que "todas as formas de busca ao nosso alcance serão esgotadas".

Segundo Espina, os dois pilotos que guiavam a aeronave "eram experientes, por isso, é muito importante saber o que aconteceu. Vamos fazer um esforço para tentar sobrevoar a zona. (...) Esperamos ter um sobrevivente nessa situação tão adversa", completou.

O C 130 voava à Antártida para cumprir tarefas de apoio logístico. A equipe a bordo faria a revisão de um oleoduto flutuante e participaria de uma ação para o tratamento anticorrosivo das instalações chilenas localizadas na região

O C 130 saiu da base aérea de Chabunco às 16h55 de ontem, e partia para a base Presidente Eduardo Frei Montalva, na Antártida, onde faria tarefas de apoio logístico. A partir das 18h13 não houve mais contato com a aeronave,

Após mais de 7 horas sem contato, a Força Aérea do Chile oficializou que a aeronave estava "acidentada".

Das 38 pessoas a bordo, 17 são tripulantes e 21 são passageiros. A lista com os nomes de quem está no avião foi divulgada após contato com todas as famílias.

Com a tragédia, o presidente chileno Sebastián Piñera cancelou sua viagem para acompanhar a posse do presidente da Argentina, Alberto Fernández.

Pela manhã, aeronaves e embarcações do Uruguai e da Argentina ajudaram a intensificar as buscas. O presidente entrou em contato com Piñera e colocou à disposição do governo chileno aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para a ajudar na operação.

De acordo com o Ministério da Defesa, as aeronaves colocadas à disposição são o SC-105 e P3, dotadas de sensores infravermelhos e equipadas com recursos de varredura eletrônica, dentre outras tecnologias.