Geral

Trabalho jornalístico | Cobertura do coronavírus faz UOL bater recordes de audiência

Trabalho jornalístico | Cobertura do coronavírus faz UOL bater recordes de audiência

A cobertura da crise mundial provocada pela pandemia de coronavírus levou o UOL a índices sem precedentes de audiência.

Em março, de acordo com o Google Analytics, o conteúdo produzido pela redação do UOL gerou 951 milhões de sessões, superando amplamente o recorde anterior, de outubro de 2018, mês das últimas eleições, quando 777 milhões de sessões foram registradas.

Na segunda-feira, dia 30, foram 48,8 milhões de sessões, maior número registrado até então. E, na terça, dia 31, o recorde foi superado mais uma vez, com 52,7 milhões de sessões.

"É uma história que se repete: quando há notícia de grande repercussão, as pessoas encontram no UOL uma fonte confiável de informação para compreender o impacto sobre suas vidas", diz o diretor de conteúdo do UOL, Murilo Garavello. "Nossa equipe inteira está mobilizada, trabalhando muito para estar à altura dessa responsabilidade".

Em março, o UOL ganhou mais de 323 mil novos seguidores em seus canais no Instagram, um aumento de 19% da base total -110 mil deles no perfil de UOL Notícias, outros 30 mil em UOL Economia. Nos canais do UOL no Youtube também houve aumento de audiência: 93% em visualizações de vídeo e 38% em total de horas assistidas.

O grupo dos principais sites-parceiros do UOL, referência em suas áreas de atuação, também atingiu recordes de audiência no mês de março.

Na cobertura do BBB, o Grupo Caras, que compreende sites como Caras Online, Contigo e Ana Maria, entre outros, recebeu 48,6 milhões de visitantes não-duplicados, que geraram 163,9 milhões de visitas. O site Notícias da TV registrou 28,1 milhões de unique visitors , e o site oficial Hugo Gloss passou de 16,4 milhões de visitantes, com um recorde de 37,4 milhões de visitas.

Na cobertura da pandemia, sites-parceiros do UOL focados em jornalismo atingiram marcas expressivas: o NE10, maior portal de conteúdo do Nordeste, ParanáPortal e o site oficial da Band também ultrapassaram seus recordes históricos.

Ainda em relação ao Coronavírus, sites de referência para o público brasileiro também despontaram: somente o portal Drauzio Varella atendeu mais de 8,1 milhões de brasileiros em busca de conteúdo produzido pela equipe do médico, enquanto o site Pais&Filhos, referência para as pais e mães, passou de 6 milhões de visitantes.

Por fim, os sites da Rede Omnia, liderados por Brasil Escola, atenderam mais de 40 milhões de estudantes que tiveram suas atividades escolares normais interrompidas e tiveram de se adaptar aos estudos em casa.