Geral

Telefonia e bancos lideram lista das 10 mais reclamadas por consumidores

Telefonia e bancos lideram lista das 10 mais reclamadas por consumidores

As empresas campeãs de reclamação no SAC da Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) no primeiro semestre de 2019 são as prestadoras de serviços para telefonia, luz, água e bancos. Juntas, as empresas somam mais de 39% do total das reclamações, que este ano já somam 6.573 queixas registradas.

A empresa de telefonia Oi lidera o ranking com 653 reclamações (9,93% do total) nos seis primeiros meses deste ano. Pela ordem decrescente, as empresas mais demandadas de janeiro a junho de 2019 após a Oi foram Energisa, Cagepa, Tim Nordeste, Claro S.A, Caixa Econômica Federal, Vivo, Bradesco Card, Banco do Brasil e Itaucard.

O secretário do Procon-JP, Helton Renê, considera que os números do SAC do Procon-JP este ano são altos e mostram que a relação de consumo ainda é muito problemática. “Apesar da legislação que protege o consumidor e das campanhas educativas que realizamos semanalmente, o fornecedor ainda desrespeita muito os direitos do consumidor. O lado positivo é que nossa divulgação das leis consumeristas junto ao cidadão está surtindo efeito. Ele hoje está mais atento”.

Serviços essenciais – O titular do Procon-JP chama a atenção para os números das empresas fornecedoras de serviços essenciais como luz e água. “Há 10 anos, não víamos esses setores no topo da lista das mais reclamadas, como a Energisa, por exemplo. Isso é preocupante porque são serviços essenciais e, via de regra, o consumidor reclama porque está sendo prejudicado mesmo. Baseado nesses números vamos promover algumas ações para alertar e tentar coibir as irregularidades que provocam tantas reclamações. Os números são o diagnóstico dessa relação, portanto, vamos tomar providências”.

Fala consumidor – O funcionário público Francisco de Assis da Silva, 61, esteve no SAC do Procon-JP no último dia 12 de julho para reclamar contra a operadora de telefonia Tim. O motivo foi a cobrança de uma fatura após cancelamento de um plano. “Cancelei o plano no início de maio e em junho veio uma conta para eu pagar. Como não paguei, as ligações de cobrança chegam a toda hora”, explica Francisco.

As 10 mais reclamadas Oi – 653 (9,93%) Energisa – 441 (6,71%) Cagepa – 315 (4,79%) Tim – 289 (4,4%) Claro – 265 (4,03%) Caixa Econômica Federal – 244 (3,71%) Vivo – 173 (2,63%) Bradesco Card – 123 (1,87%) Banco do Brasil – 114 (1,73%) Itaucard – 90 (1,37%)

Fonte: .joaopessoa.pb.gov

Créditos: .joaopessoa.pb.gov