Geral

Sobre política | Glória Perez e Zé de Abreu trocam farpas; ator pede desculpas

Sobre política | Glória Perez e Zé de Abreu trocam farpas; ator pede desculpas

O ator José de Abreu e Glória Perez trocaram farpas através de mensagens publicadas no Twitter, hoje à noite.

A polêmica começou depois que Abreu ironizou a situação política do país dizendo que Guilherme de Pádua e a autora de novelas da Globo estariam apoiando o mesmo espectro político. Para quem não se lembra, Pádua é ator e assassino confesso de Daniela Perez, filha de Gloria Perez, nos anos 1990.

"O Brasil está tão doido que vemos Guilherme de Pádua e Gloria Perez apoiando o mesmo espectro político! Que tempos!", escreveu ele na rede social.

A reação de Gloria Perez veio logo em seguida. "Você é muito canalha! Não vou revidar lembrando sua tragédia pessoal. É block e mais nada!"

Após a repercussão, o ator recuou e pediu desculpas à escritora. "Gloria, eu fiz apenas uma constatação, não tive intenção de magoar você, jamais faria isso. Se você sentiu assim, desculpe."

"Pavão Misterioso"

Logo pela manhã, Gloria Perez postou mensagem citando o retorno do perfil "Pavão Misterioso". A página seria uma resposta da base aliada do governo Bolsonaro contra o site The Intercept Brasil, que tem divulgado uma série de mensagens atribuídas ao ministro Sergio Moro e a procuradores da Lava Jato.

O perfil postou prints de supostas conversas entre Greenwald, seu marido David Miranda (PSOL-RJ), o ex-deputado Jean Wyllys e o jornalista Leandro Demori. Alguns têm levantado a hipótese para fake news.

"Uau! O sábado começou animado com a volta do Pavão", escreveu ela.

A mensagem repercutiu nas redes sociais: foram mais de 25,9 mil curtidas, 2,9 mil retweets e 2,1 mil comentários. Até o próprio Eduardo Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro, repostou a mensagem.

Mas houve também quem não gostou de ver Gloria Perez divulgando o tal perfil do "Pavão". Foi o caso de José de Abreu.

À tarde, a escritora voltou à rede social e afirmou que já havia bloqueado doze seguidores. "Até agora bloqueei 12, por me dirigirem comentários tão canalhas quanto aquele sobre o filhinho do Diogo Mainardi, revelado pelo Pavão", postou.

Eduardo Bolsonaro ignorou o pedido de desculpas de José de Abreu a Gloria Perez, e se meteu na confusão.

"Até onde vai a canalhice do ser humano? Mas confesso que ttambém me embrulha o estômago ver que ainda dão grande espaço a ele, como se nada tivesse acontecido. Por metade do que ele já fez um 'bolsominion' seria capa de várias revistas tomando muita pancada!"