Geral

Salão de Xangai | Caoa Chery confirma Arrizo 5 elétrico e SUV híbrido para o Brasil

Salão de Xangai | Caoa Chery confirma Arrizo 5 elétrico e SUV híbrido para o Brasil

O universo dos carros híbridos e elétricos no mercado brasileiro de automóveis começa a sair da inércia com novos projetos em andamento. Mas até então é uma "realidade aumentada" para os clientes, digamos, futuristas e endinheirados. Talvez isso possa se alterar com o anúncio de que a Caoa Chery se prepara e se estrutura para a revelação do sedã Arizzo 5e ("e" de elétrico) e, provavelmente, do Tiggo 7 híbrido, que serão produzidos na fábrica de Jacareí, interior de São Paulo.

A fase inicial da eletrificação dos automóveis em nosso país ainda é primária em relação à China, maior mercado do segmento. Assim, a tecnologia virá de lá, mas a fabricação será feita aqui para ter custos menores e poder colocar os modelos nas lojas com o rótulo de "mais baratos do Brasil".

Para a Caoa Chery, os modelos vão atuar ainda como seus primeiros elétricos, mas também modelos mais luxuosos, ao mesmo tempo.

Elétrico visando mercado frotista

No cardápio de ofertas no atual cenário nacional entre os 100% elétricos estão o Nissan Leaf, Renault Zoe, Chevrolet Bolt, BMW i3, do também chinês JAC iEV40, além de Jaguar i-Pace chegando.

Donos de valores nada atraentes, os modelos citados acima são questionados por boa parte dos consumidores, mas servem de parâmetro para o começo dessa nova era da tomada no lugar da bomba de combustível. O JAC é o mais barato atualmente, começando em R$ 140 mil, praticamente o dobro do preço do T40, o modelo a combustão do qual deriva.

Para entrar bem no segmento, com o pé direito, a CaoaChery vai largar com um híbrido e um elétrico que juntos fazem parte do plano inicial de eletrificação da marca conduzido pelo presidente Márcio Alfonso, que deu "99% de certeza" para o projeto.

O executivo revelou aqui na China que o sedã Arrizo, pelo fato de "também atender ao mercado de locadoras e vendas especiais [vendas diretas]", é o maior candidato para iniciar a largada a partir do próximo ano.

Alfonso também citou o Tiggo 2 Híbrido, apresentado no Salão de Xangai como destaque do estande ao lado da divisão de luxo da Chery International, batizada de Exeed. Nós de UOL Carros não apostamos no Tiggo 2 híbrido, porém, porque teria preço maior que o do Arrizo, com autonomia menor. Nas contas de mais e menos, Arrizo elétrico e Tiggo 7 híbrido são mais atraentes e inteligentes.

Bom lembrar que alguns dos veículos já foram exibidos, em outubro do ano passado, no Salão do Automóvel de São Paulo -- além de Arrizo e Tiggo, tínhamos o eQ, versão elétrica do QQ, que até ganhou rumores de poderia custar R$ 50 mil -- pelo visto, o custo deste modelo acabou não batendo com a realidade. A Caoa Chery também desenvolve os carros em laboratórios da China e no Brasil.

Desafio maior

O presidente da Caoa Chery reforça a importância de não somente estar presente mas participar da concorrência ofertando uma entrega de tecnologia, design e preço atraentes. Desafio que não é menos importante será organizar, em matéria de infraestrutura, a multiplicação das estações de recarga.

Recentemente a Volvo fechou parcerias nacionais com shoppings e uma rede de supermercados para instalar os carregadores. A BMW também tem acordos com shoppings, condomínios e rede global de lanchonetes, mas ainda falta muito!

Para os híbridos, a história já pode ser outra: Prius, Lexus NX, UX, ES, LS e o novo RX já est]ao por aí. O novo Corolla chega em outubro. Além dos Porsche Panamera, BMW 530e, Mini Countryman, Volvo XC 60 e XC 90 estão no cenário de ofertas.

A Land Rover começa a eletrificar seus SUVs nos próximos meses, quando a rede receberá os veículos no modo plug-in.

Inteligência (artificial) da China para o Brasil

A nova geração de produtos da Chery vistos aqui na China são base para o reforço de tecnologia empregado nos produtos brasileiros. Henrique Sampaio, gerente de marketing da montadora, aponta para o "Lion' -- inteligência artificial que ajuda a dirigir o veículo, também ligado ao ACC, que deverá chegar ao Brasil mais à frente.

Sistemas de info-entretenimento com maior conectividade também são explorados no "Shanghai Auto Show", como o salão chinês é chamado internacionalmente. Certamente estarão nos modelos da Caoa Chery nacionais. A estreia está prevista para o último trimestre, no Tiggo 8.

* Jorge Moraes é jornalista, influenciador digital, jurado do Prêmio UOL Carros e fala sobre tecnologia em automóveis.