Geral

Rebaixou apresentadores | Record adota padrão São Paulo e decreta fim de telejornais

Rebaixou apresentadores | Record adota padrão São Paulo e decreta fim de telejornais

A Record decidiu extinguir telejornais matinais no Rio de Janeiro, Bahia e Rio Grande do Sul e adotar o modelo que implantará em São Paulo a partir de segunda-feira (18) com a chegada de Celso Zucatelli: acabar com o formato No Ar e ampliar a duração do Balanço Geral Manhã. Com isso, alguns apresentadores foram rebaixados a auxiliares de estúdio.

Em São Paulo, Zucatelli será o titular do Balanço Geral Manhã, que será o telejornal mais longo da programação da emissora, com 3 horas e 45 minutos de duração. Bruno Peruka será rebaixado e atuará como assistente do novo apresentador.

A mesma situação acontecerá nos outros três Estados escolhidos pela Record. Lívia Mendonça será o nome principal do Balanço Geral Manhã do Rio de Janeiro, enquanto Gustavo Marques, que apresenta o RJ no Ar, será seu auxiliar. No Rio Grande do Sul, Alexandre Gamon será o principal e contará com o suporte de Nando Gross. Em ambas as praças, o telejornal irá ao ar das 6h30 às 8h55.

Já na Bahia, o posto de titular ficará com Raimundo Varela, que terá o apoio de Jéssica Smetak, que até sexta-feira (15) ficará à frente do BA no Ar. Neste Estado, o novo Balanço Geral Manhã ocupará a faixa das 6h às 8h55.

As demais praças da Record ainda estão sob análise. Caso a fusão dê resultado nestes quatro Estados, a emissora cogita implantar o modelo em todo o país.

A reportagem procurou a Record para comentar as mudanças que promoverá em sua grade, mas a emissora não respondeu até a publicação deste texto.

© 2019 Notícias da TV | Proibida a reprodução