Geral

Coronavírus | OMS apela para que Brasil e países tomem medidas 'decisivas' para impedir surto

Coronavírus | OMS apela para que Brasil e países tomem medidas 'decisivas' para impedir surto

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, pede que o Brasil e outros países que acabam de registrar novos casos do coronavírus atuem de forma "decisiva" para frear uma proliferação da doença.

Nesta semana, o primeiro caso confirmado do vírus foi registrado no Brasil. Numa coletiva de imprensa em Genebra, o diretor da agência de Saúde deixou claro que sua equipe ficou "decepcionada" diante do primeiro caso na América Latina, registrado no Brasil. Mas, para a OMS, o país tem experiência suficiente para lidar com surtos.

Em Genebra, um dos responsáveis pela operação da OMS no caso do coronavírus, Michael Ryan, revelou que já estava em contato com o escritório da entidade para as Américas e que uma ajuda ao Brasil já estava sendo realizada. Ele não explicou que tipo de ajuda seria.

"Esses países têm uma janela de oportunidade e precisam usar", declarou Tedros. Para ele, o surto está em um "momento decisivo". "O surto pode ir a qualquer direção, dependendo de como lidamos", disse. Ele garante, porém, que o vírus pode ser contigo. "Mas se não fizermos as coisas certas, ele pode sair do controle", insistiu.

"Essa janela está ficando cada vez mais estreita", alertou. "Essa é sua janela de oportunidade. Se vocês agirem agressivamente agora, vocês podem conter esse vírus e evitar que pessoas fiquem doentes e salvarem vidas", completou.

Pela primeira vez, Tedros indica que já existem mais novos casos do vírus registrados fora da China que no país asiático. Mas insistiu que não se trata de "entrar em pânico".

Medidas básicas de higiene ajudam a prevenir coronavírus

Band Notí­cias