Geral

Presidente na crise | Tales Faria: 'Bolsonaro não age tão impensadamente como as pessoas pensam'

Presidente na crise | Tales Faria: 'Bolsonaro não age tão impensadamente como as pessoas pensam'

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad é um crente. Acredita que pode convencer o presidente a renunciar. Pelo menos foi isso que tentou fazer com uma simples postagem no Twitter.

Não, Bolsonaro não aceita nem ouvir falar no assunto. Quando saíram os primeiros artigos na mídia aventando a hipótese, ele xingou os autores com palavras impublicáveis.

O presidente é irascível, mas não age somente por impulso. Também sabe ser bastante pragmático.

Agora, por exemplo, voltou a cortejar seus dois ministros mais famosos: Sérgio Moro (Justiça) e Paulo Guedes (Economia). Eles andavam irritados com a forma como o chefe tem tratado o ministro da Saúde, Henrique Mandetta.

Bolsonaro recuou, admitiu que o novo coronavírus é um problema sério.

Deu um passo atrás. Mas nada garante que, daqui a pouco, dê dois passos à frente.

Esse morde-e-assopra éa forma escolhida pelo presidente para convencer seus eleitores de que sempre está com a razão.

Em tempo: às 14h50 Fernando Haddad telefonou para a coluna com o seguinte esclarecimento:

"Não estou sozinho no pedido a Bolsonaro para que renuncie. Fui antecedido por um manifesto assinado por sete partidos e dezenas de personalidades políticas, E acho que Bolsonaro sentiu a força do movimento, porque dizem que ele até chorou."