Geral

Evento ostentação no Rio de Janeiro | Com show de Ludmilla, bicheiro faz festa milionária para filho de 1 ano

Evento ostentação no Rio de Janeiro | Com show de Ludmilla, bicheiro faz festa milionária para filho de 1 ano

Diante da escalada criminosa de traficantes e milicianos no Rio de Janeiro, os contraventores do jogo do bicho perderam espaço. Com a concorrência das loterias legais e a falta de renovação dos apostadores, o poder dos bicheiros foi reduzido e eles não aparecem com a mesma frequência no noticiário policial.

O patrimônio amealhado no passado, no entanto, ainda garante aos chefões uma vida de glamour e ostentação. Boa amostra disso será vista no próximo sábado, 23, quando o aniversário de um ano de Rodrigo, filho do contraventor Rogério Andrade, será comemorado com festa milionária que terá até show de Ludmilla.

Nesse caso, o termo "milionária" não é mera figura de linguagem. Pessoas próximas a Rogério Andrade estimam que os gastos com a celebração ultrapassam a barreira do milhão de reais.

Sobrinho do lendário bicheiro Castor de Andrade, Rogério é um dos últimos de sua classe a aparecer com assiduidade como alvo de investigações policiais.

Presidente de honra da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel, ele por várias vezes se destacou nos camarotes do Sambódromo, promovendo recepções caríssimas.

É este o padrão que se verá no sábado, no suntuoso salão nobre do Jockey Club Brasileiro, na Gávea, tradicional local de reunião dos bem-nascidos do Rio de Janeiro. Ali, no ambiente com vista para o Cristo Redentor, os convidados serão recebidos para festejar o primeiro ano de Rodrigo.

Bicheiro vai pagar jato para levar Ludmilla a show em São Paulo após a festa do filho - Ludmilla (Reprodução/Instagram)
Bicheiro vai pagar jato para levar Ludmilla a show em São Paulo após a festa do filho
Imagem: Ludmilla (Reprodução/Instagram)
Cachê dobrado para Ludmilla

A produção começou bem antes da festa. Os convites das crianças foram entregues nas suas casas por um grupo de personagens infantis, sob os holofotes de câmeras que registravam tudo.

Na "festinha", a atração principal será ninguém menos que a cantora Ludmilla, uma das artistas mais populares do país. Para contar com a presença da estrela, Rogério Andrade teve que dobrar o cachê que ela cobra normalmente, já que na agenda de shows já constava um compromisso, em São Paulo, no mesmo dia.

Além de desembolsar R$ 200 mil para ter Ludmilla animando os convidados, o contraventor terá que gastar mais com o esquema especial para transportá-la logo depois para a capital paulista, em um jatinho particular.

Comenta-se que Rogério teria tentado antes contratar Anitta, que declinou.

Atentado matou filho de 17 anos

A determinação em fazer uma festa memorável para o pequeno Rodrigo tem a ver com o fato de o bicheiro vê-lo como futuro sucessor na contravenção. Ele pensa na sucessão desde que o filho caçula, Diogo, morreu em 2010, aos 17 anos, em um atentado a bomba que fez o carro onde estava voar pelos ares, em plena Barra da Tijuca.

O outro filho, Gustavo, é DJ e não quer saber de jogo do bicho. Por isso, a atual mulher, Fabíola, passou por um insistente processo de fertilização até o nascimento do menino em quem Rogério deposita a expectativa de gerenciar seus negócios algum dia. Esse é um dos motivos que o levou a gastar tanto dinheiro em uma festa infantil.

Até aqui, Rogério era conhecido apenas pelas festas para adultos que promovia nos camarotes do Sambódromo. O ponto alto foi em 2015, quando comprou oito unidades para receber 120 convidados, que dançaram ao som de um dos DJs de música eletrônica mais caros do mundo, o português Antônio Pedro.

De lá para cá, as manifestações de ostentação de Rogério Andrade diminuíram bastante. Na escola da qual é patrono, ele não investe um centavo há pelo menos três anos.

O contraventor foi condenado em decorrência da operação Gladiador, que investigou o pagamento de propina a policiais por chefes das máfias caça-níquel. Ficou dois meses na cadeia e obteve livramento condicional. A Polícia Federal e o Ministério Público Federal têm contra ele outra investigação em curso, que apura movimentações financeiras "incompatíveis com o patrimônio".

Talvez por isso, o atual chefão da família Andrade tenha se mantido discreto nos últimos tempos. Na festa do próximo sábado, no Jockey, no entanto, ele vai reviver os tempos em que bicheiros como seu tio, Castor, se misturavam a celebridades sem a menor preocupação com a discrição.