Geral

No Paraná | Vereador é suspeito de matar a facadas dono de supermercado

No Paraná | Vereador é suspeito de matar a facadas dono de supermercado

O vereador Luisir Lobacz (MDB) da cidade de Ivaí, a 112 quilômetros de Curitiba, é procurado pela Polícia Civil do Paraná. Ele é suspeito de esfaquear e matar o dono de um supermercado da cidade. O crime aconteceu ontem no estabelecimento comercial da vítima.

A Polícia Civil não divulgou o nome do suspeito. Mas o UOL conseguiu confirmar sua identidade com a própria defesa do político, que confirmou a autoria do crime.

Segundo a Polícia Civil do Paraná, a vítima, o empresário Everaldo Manfron, de 48 anos, estava no setor administrativo do supermercado quando o suspeito invadiu e desferiu os golpes.

Imagens de câmeras de segurança obtidas pelo UOL mostram o momento do crime. O suspeito entra na sala onde a vítima encontra-se sentada e parece falar alguma coisa antes de desferir as facadas.

O empresário tenta se defender, mas a polícia contabilizou pelo menos oito golpes. O número de facadas que atingiram a vítima ainda será confirmado pelo IML (Instituto Médico Legal).

Em outra câmera, posicionada no saguão do supermercado, aparece o suspeito correndo após o crime. O empresário aparece logo em seguida e deita ao chão enquanto alguns funcionários tentam ajudá-lo e outros se desesperam.

Com 12 mil habitantes, Ivaí tem seis cadeiras de vereadores. Luisir Lobacz teve 786 votos e ficou em primeiro lugar na disputa por uma das vagas, em 2016, quando foi o mais votado na cidade. Ele exerceu o cargo de vice-presidente da Câmara no primeiro biênio da atual legislatura. Está no terceiro mandato e também é empresário.

"Logo após o ocorrido, realizamos algumas diligências, mas como passou o prazo do flagrante não conseguimos realizar a prisão. Já instauramos o inquérito policial, solicitamos exames periciais e começamos ouvir algumas pessoas", afirmou o delegado Luis Gustavo Timossi.

Everaldo Manfron foi encaminhado de helicóptero em estado grave para o Hospital Universitário de Ponta Grossa. Ele passou por cirurgias, mas não resistiu.

Segundo o irmão da vítima, Emerson Manfron, o empresário e o vereador eram amigos de longa data, mas uma dívida do parlamentar com o dono de supermercado, por conta de empréstimos e mercadorias não quitados, teria estremecido a relação de ambos.

"Não sei o valor, mas meu irmão dizia ser bastante alto", afirmou Emerson Manfron.

O advogado Fernando Madureira, que atua na defesa do vereador, afirmou ter conversado com o cliente por telefone. Segundo ele, Lobacz disse que marcará dia e horário para prestar o depoimento à Polícia Civil.

"Já conversamos com o delegado e nos colocamos à disposição para o depoimento. O vereador está em uma situação bem debilitada porque era amigo da vítima e foi uma situação não pensada que trouxe todas essas consequências", afirmou.