Geral

Mauro Cezar | Fla 1 x 0 Vasco e o conceito de beleza de Abel

Mauro Cezar | Fla 1 x 0 Vasco e o conceito de beleza de Abel

"Hoje foi lindo, cara. Os garotos tentaram, mas teve uma hora que não deu". A frase de Abel Braga após Vasco 0 x 1 Flamengo deve entrar para o rol de declarações polêmicas do treinador, que em 2019, quando comandava justamente o time rubro-negro, disse que perder para Internacional em Porto Alegre e Atlético em Belo Horizonte "é normal". Mesmo tendo o Galo vencido aquele duelo jogando metade da peleja com 10 homens apenas.

Perder para o maior rival não é lindo, em qualquer hipótese. E o clássico esvaziado e sem televisão no Maracanã diante de 25 mil pessoas não mostrou uma equipe vascaína dominante, encurralando o adversário e perdendo por azar, o que poderia minimizar o efeito da estranha declaração do treinador. Ainda mais porque foi dele a opção de estrear no Campeonato Estadual domingo, contra o Bangu, com seus titulares.

Lucas Silva celebra o gol do clássico no Maracanã, Vasco 0 x 1 Flamengo – Foto: Divulgação/CRF/Marcelo Cortes

Teria, em tese, chances maiores de bater os flamenguistas se entrasse em campo no fim de semana com o misto e no Maracanã com a forçam máxima de momento. As escolhas de Abel Braga têm sido polêmicas, e ele já antecipou: sábado, diante do Boavista, e quinta-feira, contra a Cabofriense, deve levar a campo os titulares. No domingo, dia 2, diante do Botafogo, os reservas voltarão a ser aproveitados. Mas há como entender.

Três dias depois do clássico com os botafoguenses, o Vasco receberá o Oriente Petrolero pela Copa Sul-americana. Será a estreia da equipe no certame internacional e, fica claro, ela deverá ter prioridade sobre partidas do Estadual. Tem lógica? Óbvio que sim. Mas escalar os reservas contra a garotada do Flamengo, que vinha de empate sem gols com o Macaé, não foi possível entender. Como o uso da palavra "lindo" na entrevista após a derrota.

follow us on Twitter

follow me on youtube

follow me on facebook

follow us on instagram