Geral

Mau tempo | Sobe para 35 o número de pessoas mortas por chuvas em Minas Gerais

Mau tempo | Sobe para 35 o número de pessoas mortas por chuvas em Minas Gerais

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais encontrou cinco vítimas na noite deste sábado elevando o total de vítimas para 35. Em Belo Horizonte, foram localizados os corpos de três crianças e uma mulher. Na cidade de Betim, uma pessoa foi encontrada. Estes casos se somam aos 30 óbitos informados via boletim da Defesa Civil às 18 horas de sábado.

Os corpos encontrados pelos bombeiros em Belo Horizonte depois da divulgação da lista da Defesa Civil se localizavam em Engenho Nogueira, no Anel Viário de Belo Horizonte. As equipes estão concentradas na remoção para posterior identificação.

Também não há informações se estes quatro corpos estavam na lista de 17 desaparecidos que foi divulgada pela Defesa Civil às 18 horas deste sábado. O boletim também apontou que há sete feridos, sem citar a gravidade das lesões, e outras 2.620 pessoas estão desalojadas.

Minas Gerais desencadeou uma grande operação para tentar minimizar o tamanho da tragédia mobilizando todas as instituições possíveis, O trabalho se concentra em quatro frentes na região metropolitana de Belo Horizonte. Mas o trabalho foi interrompido no começo da noite em pelo menos uma delas, Barreiro.

O Corpo de Bombeiros explicou que usa um método que lança água sobre o solo para afastar a lama, mas ocorre que o sistema é menos eficiente durante a noite. A previsão é retomar o trabalho logo que o sol nascer neste domingo.

A possibilidade de uma tragédia é uma realidade que os moradores de Minas Gerais enfrentam desde o começo da semana, quando foi alertado que havia previsão de chuvas volumosas. Ciente dos riscos, equipes foram mobilizadas para 11 pontos críticos da cidade. Mas nada pode ser feito.

As chuvas começaram na quinta-feira de forma amena. No dia seguinte, Belo Horizonte registrou o maior volume de chuva contínua nos últimos 110 anos, quando começou a medição histórica. O solo ficou encharcado e deslizamentos passaram a ocorrer causando as 35 mortes.

Luidgi Carvalho/Estadão Conteúdo
Imagem: Luidgi Carvalho/Estadão Conteúdo

Mãe morre abraçada aos filhos

Entre as vítimas está uma mulher que trabalhava como estoquista em uma loja de roupas morreu abraçada aos seus dois filhos, o mais velho com seis anos e o mais novo de seis meses. O caso aconteceu em Ibirité, cidade da região metropolitana de Belo Horizonte na sexta-feira. A madrinha de uma das crianças está desaparecida. A casa em que eles estavam desabou.

Em Contagem, dois bombeiros chegaram a ficar soterrados enquanto tentavam resgatar o corpo de uma vítima. Ambos foram socorridos e passam bem.

A situação também é grave no Espírito Santo, onde 9 pessoas morreram. Há um desaparecido e 4.923 pessoas estão desalojadas. O estados tem casos de cidades com 70% das ruas embaixo d'água.