Geral

Justiça mantém prisão de suspeito de participar de estupro coletivo em Santa Rita

Justiça mantém prisão de suspeito de participar de estupro coletivo em Santa Rita

A Justiça determinou que um dos homens suspeitos de envolvimento em um estupro coletivo que aconteceu na madrugada do último domingo (13), vai permanecer preso. O decreto foi da juíza Ana Carla Falcão, da 5ª Vara de Santa Rita, e aconteceu após audiência de custódia realizada nesta quarta-feira (16). Ele foi encaminhado ao Presídio Padrão da cidade. O suspeito foi preso nesta terça-feira (15) e, em depoimento, negou o crime. Ele afirmou que houve relação sexual com o consentimento da vítima. Em entrevista exclusiva ao repórter Daniel Lustosa, da Rede Tambaú de Comunicação (RTC), o suspeito declarou: “Ela disse que estava querendo, ela mesma quis. Ela me colocou no furo, sem eu fazer nada”, afirmou. A delegada que investiga o caso, Paula Monalisa, afirmou que a vítima identificou três suspeitos de cometer a violência sexual. Dois estão foragidos e, de acordo com ela, as equipes policiais estão buscando localizá-los. Conforme a delegada, na noite que aconteceu o crime, o esposo da mulher violentada, foi agredido por oito homens. Todos estariam na frente da residência do casal quando houve um desentendimento que deu início ao caso. Paula Monalisa informou que os envolvidos na agressão foram ouvidos e devem responder judicialmente por tentativa de homicídio.