Geral

IMAGENS FORTES: Suposto estuprador é esquartejado e queimado por moradores: VEJA VÍDEO

IMAGENS FORTES: Suposto estuprador é esquartejado e queimado por moradores: VEJA VÍDEO

Chocante: Vídeo mostra momento em que furiosos ateiam fogo em corpo de homem em Fonte Boa

– Imagens impressionantes mostram o momento em que o grupo de populares enfurecidos ateiam fogo no corpo de Ronald Gomes Borges, 28, acusado de estuprar e matar uma menina de 11 anos no município de Fonte Boa, no Amazonas.

Depois de arrancarem o homem de dentro de uma cela na unidade prisional, eles o mataram a pauladas e pedradas. Não satisfeita, a multidão esquartejou o corpo e fez uma fogueira humana com os restos, enquanto gritavam frases como: “É assim que faz com jack”.

Mesmo Ronald em chamas, a população continuar a desferir pauladas e pedradas contra ele. A cena é de arrepiar, e chocou até os próprios policiais que teriam sido ameaçados pelo grupo. No vídeo é possível ver que até adolescentes entre 12 e 14 anos participam do linchamento.

O prédio da delegacia foi depredado; o linchamento foi transmitido ao vivo pelo Facebook

Entenda o caso:

Uma multidão de moradores  invadiu uma delegacia, esquartejou e incendiou o corpo de um homem acusado de estuprar e matar uma menina de dez anos. O linchamento ocorreu na madrugada deste sábado (18) e foi transmitido ao vivo pelo Facebook. O caso aconteceu em Fonte Boa, a 678 km a oeste de Manaus.

s imagens mostram dezenas de moradores circulando no entorno da delegacia. Havia um grande tanque de combustível bloqueando a rua e duas viaturas depredadas. O prédio da delegacia aparece depredado e parcialmente incendiado. Cercado por curiosos, o corpo de Ronald Gomes Borges, de 28 anos, ficou desfigurado e ainda em chamas um homem aparece golpeando os restos com um facão.

Confissão

Segundo a Polícia Civil, Borges confessou ter estuprado e matado Elcleciane Nascimento Duarte em sua casa. Ele teria oferecido R$ 40 em troca de relações sexuais. Ela teria sido estuprada e morta por asfixia após ter tentado fugir. O corpo foi descoberto no quarto pela mulher do suposto assassino.

Trata-se do terceiro caso de invasão de delegacia seguida de linchamento em cidades dos Amazonas nos últimos anos. As ocorrências anteriores foram em Novo Aripuanã, em 2017, e em Borba, no ano seguinte.

ASSISTA O LINCHAMENTO ABAIXO