Geral

Festival de música | Chicão, filho de Cássia Eller, volta ao Rock in Rio e toca Nirvana novamente

Festival de música | Chicão, filho de Cássia Eller, volta ao Rock in Rio e toca Nirvana novamente

Após 18 anos de sua "estreia" no Rock in Rio, Chico Chico, filho de Cássia Eller, voltou ao festival. O músico tinha 8 anos quando subiu ao palco em 2001 e tocou com a mãe e a percussionista LAN LAN o hit do Nirvana Smells Like Teen Spirit. Hoje, quarta noite do festival, ele toca com a banda Meu Nome Não é Cláudio no espaço Ford.

O músico, hoje com 26 anos, lembra pouco da ocasião. Chicão, como era chamado pela mãe, é tímido e avesso a entrevistas, mas topou falar um pouquinho daquele festival.

"Bom demais, legal, massa. Era muita gente, impressionante", disse ao UOL.

Chico Chico, filho de Cássia Eller, canta Lithium no Rock in Rio

UOL Entretenimento

A banda que se apresentou ao lado de Chico hoje no festival foi formada para o evento com integrantes do Fresno, NX Zero, Cachorro Grande e Vanguart. No repertório Beatles, Barão Vermelho, Neil Young, Lulu Santos, Belchior e Nirvana. Mas Chico tem seu próprio trabalho quando se apresenta.

"Não toco nada disso."

Quando terminou de cantar Sujeito de Sorte de Belchior -"tenho sangrado demais, tenho chorado pra cachorro, ano passado eu morri, mas esse ano eu não morro"- Chico pediu. "Não vamos morrer de esse ano. É um verso bonito de se cantar."

Se a mãe estivesse por aqui - Cássia morreu naquele mesmo ano do RiR - ela não estaria satisfeita com a atual conjuntura social e política do Brasil, respondeu o filho.

"Não acharia nada bom. Não sei o que diria, mas não ia gostar", disse, aproveitando para cutucar o festival.

"Inclusive isso aqui tinha que ser mais aberto. Tem o Espaço Favela que é maneiro, abre espaço para pessoas que precisam de voz, mas ao mesmo tempo é super marqueteiro né. Não é julgamento moral, a parada é que as coisas tinham que ser para todo mundo, o buraco é mais embaixo, não é pagar R$ 300 no ingresso. Enfim, estou fazendo meu trabalho aqui, ganhando cachê e trabalhando, mas como festival tinha que ser para geral."

Se tem vontade de tocar no palco Mundo um dia, Chico diz que sim, mas não trabalha com esse foco.

"Trabalho para mim, faço minhas canções. Trabalho com meu parceiro João Mantuano, formamos uma dupla."

Chico também não toca as músicas que ficaram imortais na voz da mãe.

"Não [toco] porque eu toco as minhas músicas."