Geral

Evitar a desidratação | Por que devemos beber cerca de 2 litros de água todos os dias

Evitar a desidratação | Por que devemos beber cerca de 2 litros de água todos os dias

De acordo com o CPTEC-Inpe (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) o verão no país está sendo mais quente que o normal, com média de temperatura na marca dos 31,5ºC entre 21 de dezembro e 20 de março, último dia da estação. Neste período, a regra de consumir — ao menos — dois litros de água por dia deve ser seguida à risca para evitar a desidratação e a consequente dificuldade do organismo realizar funções vitais que vão da boa digestão dos alimentos e o transporte de nutrientes até funcionamento dos rins. Isso porque no verão as pessoas transpiram mais e estão mais tempo sob o sol.

E a explicação para a boa hidratação é fisiológica. De acordo Andrea Pereira, nutrólogia do Hospital Israelita Albert Einstein, cerca de 60% do corpo humano é formado por água. O organismo produz, em média, sete litros de líquido por dia — entre saliva, suco gástrico e bile — e o intestino absorve nove litros. "Então, a conta não fecha. Por isso é preciso a ingestão de água", explica a médica.

Caracterizada pela baixa concentração de água, sais minerais e líquidos orgânicos no corpo, a desidratação, de acordo com seu grau, pode matar. Por isso o corpo dá sinais que está precisando de água. O primeiro deles é a sede. "Sentir sede já significa que o organismo está com um grau leve, de 2% a 3% de desidratação", explica a médica do Einstein.

Nas fases leve e moderada, os sinais de desidratação são sede, boca e pele secas, diminuição da sudorese, câimbras. Já na fase grave, os sintomas são dor de cabeça, tontura, confusão mental, fraqueza, cansaço e aumento da frequência cardíaca são alguns sintomas da desidratação grave.

Como o corpo também perde água:

Sinais que seu corpo pede água:


Podcasts do UOL
Ouça o podcast Maratona, em que especialistas e corredores falam sobre corrida. Os podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas de áudio.