Geral

Aguinaldo: um político eclético e prestigiado, independente de governo – Por Nonato Guedes

Aguinaldo: um político eclético e prestigiado, independente de governo – Por Nonato Guedes

aguinaldo ribeiro 1197x480 1 - Aguinaldo: um político eclético e prestigiado, independente de governo - Por Nonato Guedes

Relevem o ex-governador Ricardo Coutinho, o governador João Azevedo, o senador José Maranhão. O político paraibano mais prestigiado em Brasília, independente dos carimbos partidários de governos, é o deputado federal Aguinaldo Ribeiro, do Partido Progressistas, que vive de colecionar postos importantes na sua biografia. O colunista Gerardo Rabelo, hoje, no “Correio da Paraíba”, atesta: “É impressionante a força do deputado federal Aguinaldo Ribeiro em Brasília. Líder de partido, ministro duas vezes, líder do governo em gestões diferenciadas – uma fazendo oposição à outra – e o homem lá. Que a Paraíba ganhe muito mais com o poder do discreto parlamentar”.

Ele foi ministro das Cidades no governo de Dilma Rousseff, do PT, tratado por ela a pão-de-ló, a ponto de Dilma ir à casa dos pais de Aguinaldo no entorno de Campina Grande para visita de cortesia no intervalo de uma programação oficial. Aproveitou para derramar elogios a Aguinaldo, em tom maternal. No processo de impeachment de Dilma, Ribeiro votou pela saída da presidente que o tinha como filho. Virou, então, líder do governo de Michel Temer (MDB), que Dilma acusava de conspirar contra ela e que acabou de sair da prisão, ontem, no Rio de Janeiro. Agora, no governo de Jair Bolsonaro, Aguinaldo é o novo líder da Maioria na Câmara e tem tido pista livre para encaminhar reivindicações de interesse das regiões que representa.

Já foi secretário do socialista Ricardo Coutinho na prefeitura de João Pessoa, aliado de Maranhão, Cássio Cunha Lima e Luciano Cartaxo em disputas eleitorais. Seu pai, Enivaldo Ribeiro, ex-deputado federal e estadual, é vice-prefeito de Campina Grande, na gestão de Romero Rodrigues (PSDB), enquanto a mãe tem domínio na prefeitura de Pilar. A irmã, Daniella, ex-deputada estadual, tornou-se a primeira senadora da história da Paraíba e logo no primeiro ano de mandato em Brasília logrou conseguir ser indicada líder de uma bancada que congrega veteranos como Esperidião Amin, ex-governador de Santa Catarina. A influência de Aguinaldo Ribeiro incomoda, visivelmente, colegas de parlamento, de outros partidos, principalmente, dos que estão na base dos governos a que ele serve. É um político de pouca massificação na mídia mas de intenso trabalho nos bastidores da política nacional. No governo de Temer, foi extremamente útil para facilitar a aprovação de matérias polêmicas. Agora, com Bolsonaro, é chamado a valer-se da sua habilidade para destravar gargalos que tramitam na órbita legislativa.

Há quem fale na hipótese de Aguinaldo Ribeiro estar se preparando para ser candidato a governador da Paraíba lá na frente. Ele não confirma, mas não desmente. Por via das dúvidas, os adversários mantêm o respeito a ele, conscientes de que Ribeiro é muito versátil no jogo da política e sabe surpreender aos incautos e menos hábeis. Por último, tem se revelado um político “teflon”. Inúmeras acusações foram intentadas contra ele, a partir de envolvimento em irregularidades no Jampa Digital, na gestão de Ricardo Coutinho na prefeitura de João Pessoa. Manteve-se incólume em face de toda essa enxurrada de denúncias e insinuações. Um motivo a mais para tirar o sono dos adversários que o invejam.

Fonte: Nonato Guedes

Créditos: Nonato Guedes