Esportes

Substituto de Mattos | Após não de Cerri, Palmeiras estuda nomes de diretores de São Paulo e Bota

Substituto de Mattos | Após não de Cerri, Palmeiras estuda nomes de diretores de São Paulo e Bota

Depois de escutar mais um "não", agora de Diego Cerri, que preferiu continuar no Bahia, o Palmeiras volta a discutir alternativas para o cargo que era de Alexandre Mattos. Os dois próximos nomes a serem debatidos, segundo apurou o UOL Esporte, serão os de Alexandre Pássaro, do São Paulo, e Anderson Barros, do Botafogo, que desponta com favoritismo.

É importante destacar: ainda não há nenhuma proposta encaminhada, mas os dois terão os perfis analisados por vices, diretores e o presidente Maurício Galiotte.

O processo é semelhante ao que foi feito com Diego Cerri e Rodrigo Caetano. Os dois tiveram os nomes discutidos em reuniões, e o diretor do Bahia ganhou a concorrência interna. O acerto era tratado como questão de tempo, mas ele preferiu continuar em Salvador. Antes, Thiago Scuro, CEO do Red Bull Bragantino, já havia sido sondado. Também recusou.

Anderson Barros tem um ótimo relacionamento com o gerente de futebol, Cícero Souza, e por isso é considerado ligeiramente favorito. Ele já desfrutou de mais prestígio no Botafogo. Já Alexandre Pássaro tem bom trânsito entre vices e diretores por conta de encontros e pautas discutidas entre os clubes paulistas.

O acerto com um diretor executivo é tratado como prioridade, porque diversos processos para a renovação do elenco estão travados num momento de mercado da bola aquecido. As poucas conversas que têm sido feitas estão a cargo de Cícero. Por isso, ele é considerado peça importante no processo de escolha do próximo nome.