Esportes

'Sem precedentes' | Ronaldo prega home office e adapta time que preside na Espanha

Embora sem atividade dentro dos gramados, em virtude da pandemia do coronavírus, a majoritária parte do futebol mundial segue trabalhando e se adaptando a este período de paralisação. Na Espanha, por exemplo, o Valladolid adotou o sistema de home office sob o comando de Ronaldo, pentacampeão mundial pela seleção brasileira e presidente da equipe que disputa a primeira divisão do Campeonato Espanhol.

Dono e presidente do Valladolid desde 2018, Ronaldo sustenta por vídeo a administração de todo o clube. Por intermédio deste home office, por exemplo, o Fenômeno e os dirigentes discutem os próximos passos da construção da cidade esportiva da equipe, que teria o início das obras agora neste mês de abril.

"Estamos nos adaptando a isso, pois é uma situação sem precedentes. Nunca havíamos passado por algo parecido antes. Por isso, estamos trabalhando cada um na sua respectiva casa, por videoconferência, mantendo contato online todos os dias. E não só dentro do clube, mas com todas as entidades do futebol, como LaLiga, a Federação Espanhola", comentou Ronaldo.

"Mesmo com esses problemas, não podemos ficar parados. Estamos passando por um momento de extrema dificuldade e sacrifício para todos nós. Para que possamos mudar esse cenário bastante complicado, a melhor solução é ter muita paciência e responsabilidade. Como dizem as autoridades de saúde e do Governo, é para ficarmos em casa, para que essa crise se resolva o quanto antes", acrescentou o ex-camisa 9 da seleção brasileira.

A cidade esportiva do Valladolid abrigará as categorias de base e o time profissional. O exemplo de estrutura pode ser encontrado no mesmo país, como nos gigantes Real Madrid e Barcelona.

Ronaldo posa ao lado de Matheus Fernandes, brasileiro contratado para esta temporada - Reprodução/Instagram
Ronaldo posa ao lado de Matheus Fernandes, brasileiro contratado para esta temporada
Imagem: Reprodução/Instagram

Ronaldo comprou 51% das ações e se tornou o proprietário do Valladolid, em setembro de 2018. Como anuncia nas declarações reproduzidas neste texto, o primeiro objetivo se encontra no investimento para melhorar a estrutura do clube como um todo.

Com um dos mais baixos orçamentos da LaLiga, esportivamente o plano é de permanecer na primeira divisão do futebol espanhol.

Nesta temporada, Ronaldo convivia com o drama da briga contra o rebaixamento. Em 27 partidas disputadas antes da paralisação pela Covid-19, o Valladolid somou 29 pontos, apenas quatro a mais do que o Mallorca, primeiro clube na zona da degola. O time comandado pelo Fenômeno ocupa a 15ª posição da LaLiga.

Espanha é um dos países mais atingidos pela covid-19

Toda a precaução de Ronaldo se justifica. A Espanha se apresenta como um dos países mais atingidos pela epidemia do coronavírus em todo o planeta. Até a noite de ontem (3), o país era o terceiro com mais casos de Covid-19, com mais de 119 mil — apenas atrás de Estados Unidos e Itália.

Destas 119 mil pessoas contaminadas, 11.198 morreram, enquanto 30.513 se recuperaram, segundo o último boletim divulgado. Somente a Itália registrou mais vítimas fatais da doença que colocou Ronaldo, o Valladolid e o mundo inteiro (praticamente) de quarentena.