Esportes

Presidente do Guarani, Palmeron Mendes sofre ameças de morte após ter escritório pichado

Presidente do Guarani, Palmeron Mendes sofre ameças de morte após ter escritório pichado

O escritório de advocacia de Palmeron Mendes Filho, presidente do Guarani, foi pichado na madrugada desta terça-feira, em Campinas. O dirigente foi xingado e também ameaçado de morte nas mensagens deixadas na fachada do local – os agressores também exigiram a saída dele do clube.

Além das pichações, presentes em toda a entrada do escritório, Palmeron Mendes Filho recebeu, em seu telefone, áudios com mais ameaças caso não “sumisse” do Guarani. O presidente disse que vai adicionar esse novo ataque ao inquérito que já estava aberto, pelo primeiro incidente em seu escritório, há um mês e meio, aproximadamente.

palmeron2 169x300 - Presidente do Guarani, Palmeron Mendes sofre ameças de morte após ter escritório pichado

O cartola já havia sido alvo no dia 1º de junho, quando dois homens arremessaram pedras e garrafas nas janelas do mesmo escritório pichado nesta terça (dois também participaram do ato, mas ficaram no carro).

Na época, ninguém ficou ferido, uma vez que o ataque também foi de madrugada, mas alguns vidros foram quebrados. Os envolvidos usaram um galão de gasolina para formar, junto com a garrafa, uma bomba química.

Palmeron Mendes Filho é um dos principais alvos da torcida, insatisfeita com a má campanha do Guarani na Série B (o time é o antepenúltimo colocado, na zona de rebaixamento da Série B). O advogado preside o Conselho de Administração do Bugre desde julho de 2017 e tem mandato até abril de 2020.

palmeron1 300x166 - Presidente do Guarani, Palmeron Mendes sofre ameças de morte após ter escritório pichado

Fonte: Globo Esporte

Créditos: Polêmica Paraíba