Esportes

Luxa aprova 2º tempo do Palmeiras e explica plano: 'Hoje não acabava nada'

Classificação e Jogos

Vanderlei Luxemburgo considera que o Palmeiras fez um bom segundo tempo após correr riscos na primeira metade do empate em 0 a 0 com o Corinthians, na primeira final do Campeonato Paulista. Após o jogo dessa quarta na Arena do rival, o técnico explicou sua estratégia de atuar com mais bolas longas do que o comum e a escolha de Zé Rafael no lugar de Willian.

"Foram dois tempos distintos, o Corinthians teve superioridade no primeiro, o Weverton fez duas defesas muito boas. E parou aí. Começamos a encaixar e a ter jogo, também. Eles (Corinthians) tinham uma proposta que eu precisava de uma bola mais longa, porque marcavam bem meu meio-campo, com cinco jogadores deles no meio. Então, tinha de jogar com os zagueiros e buscar a bola longa", explicou.

"Encaixamos no segundo tempo, o Weverton não fez defesa e passei a abrir mais a equipe. Entrou o Zé Rafael por opção, pelo meio-campo deles, com cinco jogadores. É um time perigoso, de toque de bola, que não é velocista. Eu falei na preleção que o Jô puxa o zagueiro para o Ramiro entrar. Mostrei para eles, mas no segundo tempo encaixamos e fui liberando a equipe. O Ramires saiu e o Bruno (Henrique) entrou bem, trocando com o Gabriel Menino e o Patrick. Coloquei Veiga e Scarpa e começamos a ter mais jogo, porque eles (Corinthians) estavam mais cansados. Foram dois tempos distintos, fomos melhores no segundo tempo", completou.

Ao tirar Willian para jogar com Zé Rafael, Luxemburgo armou o Palmeiras mais forte defensivamente e passou a colocar jogadores mais criativos ao longo do segundo tempo. De acordo com o técnico, o plano sempre foi manter a equipe sólida, citando uma frase que repete frequentemente, de que a primeira final não define o campeonato.

"A gente está negociando uma decisão de campeonato. Hoje não terminava nada, o campeonato termina sábado. Temos de ter discernimento de fazer as coisas sem sermos vulneráveis. Ontem (terça) eu já tinha treinado as substituições que ia fazer e os caras entraram bem no jogo. Eu fui tornando a equipe mais leve quando o Corinthians passou a ceder espaço. O Scarpa entrou bem, o Veiga entrou bem, o Bruno muito bem, dando toque de bola. Funcionou bem", encerrou.

O Palmeiras terá dois dias de treino até a segunda final do Paulista, marcada para sábado, às 16h30, no Allianz Parque. Com o empate sem gols na Arena Corinthians, a equipe que vencer o próximo duelo termina com a taça. Um novo empate leva a partida para os pênaltis.