Esportes

Jesus diz que mudou Flamengo no intervalo e que torcida pesa na renovação

Ao explicar a atuação do Flamengo na conquista da Recopa, sobre o Independiente Dell Valle, o técnico Jorge Jesus disse que foi preciso mudar o time no intervalo para convencer os jogadores de que podiam jogar igual com um a menos. O título sul-americano foi o quarto do treinador português no comando rubro-negro. Segundo ele, haverá negociação da renovação com o clube com seus agentes, e sua decisão final levará em conta o envolvimento da torcida e de jogadores.

O Flamengo teve o volante Willian Arão expulso no meio do primeiro tempo e passou a jogar com 10. Neste momento, tinha vantagem de um gol no placar em gol marcado por Gabriel Barbosa. Jesus, no entanto, não gostou da atuação no primeiro tempo, principalmente porque seu time treina para jogar com 10 e seguir agressivo.

"A gente tem momentos que fazemos essa experiência. Nunca é igual. Nós tivemos 20 minutos depois da expulsão e não queríamos tomar o gol para chegar ao intervalo para botar as pedras na mesa. Para falar o que tínhamos que fazer quando agredir com a bola. Jogadores perceberam que podiam continuar a jogar. É o segundo volante (Gerson) que agredia. Soltou do ponto de vista tático. Eles ficaram um ponto bloqueados, os atrofiou. Do ponto de vista ofensivo,, quando tinha 11, não é nada diferente. Momento diferente é da marcação pressão. Soltou-se na segunda parte", contou Jesus.

E desculpou Arão pela entrada dura. "Jogador está olhando a bola. Não sabe que é uma jogada perigosa. Sentiu que não tinha feito bem. Pediu desculpas a torcida. O fato de termos vencido amenizou. Hoje ele é uma das referências do futebol do Flamengo."

Brincando, Jesus afirmou que Tite não levaria nenhum jogador para a seleção em convocação. "Da minha equipe, não vai levar nenhum. Nenhum tem categoria para jogar na equipe do Brasil", disse ele.


Ao falar sobre renovação, Jesus afirmou que as coisas têm andado bem e a negociação deve avançar quando seus agentes vierem ao Brasil. "Não trato diretamente disso. Há pessoas que falam por mim. Quando chegarem meus agentes, isso deve se resolver. Mas eu que tomo a decisão final", afirmou. Em seguida, seu envolvimento com seus jogadores e com a torcida terá bastante peso no rumo que vai tomar.