Esportes

Gramado e agenda fizeram CBF escolher SP para estreia nas Eliminatórias

Em entrevista ao Bem, Amigos!, do SporTV, hoje, Juninho Paulista, coordenador de futebol da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) detalhou os motivos pelos quais a Arena Corinthians foi escolhida para receber a seleção brasileira na estreia das Eliminatórias, marcada para o dia 9 de outubro, contra a Bolívia.

Primeiro, Juninho explicou porque a CBF havia escolhido Recife em um primeiro momento e, depois, o Maracanã.

"No início deste ano, definimos o calendário completo do Brasil nas eliminatórias, com a estreia da seleção em Pernambuco, devido à tradicional hospitalidade e calor da torcida. Devido à nova realidade da covid-19 e a alteração das partidas de março para setembro, e com a provável ausência do público em Recife, decidimos mudar a programação, partindo da premissa de que treinaríamos na Granja Comary, até pela facilidade de implementação dos protocolos de segurança aos atletas e comissão técnica. Privilegiando os aspectos técnicos, escolhemos o Maracanã, pela proximidade entre Rio de Janeiro e Teresópolis", disse.

Na sequência, o dirigente afirmou que a Arena Corinthians foi escolhida por motivos técnicos, principalmente pelo número reduzido de partidas que o estádio receberá até o dia do jogo da seleção e pelas boas condições do gramado - superiores às do Maracanã.

"Uma vez que a Fifa e a Conmebol definiram a impossibilidade do início das eliminatórias em setembro, mudando os confrontos para outubro, pensando também nos aspectos técnicos já mencionados, decidimos privilegiar o gramado da Arena Corinthians, que hoje é nota 10 na avaliação da Comissão Nacional de Inspeção de Gramados. Está alguns degraus acima do Maracanã. Além disso, o Maracanã terá 18 jogos até nossa estreia contra apenas oito da Arena Corinthians. Privilegiamos, então, o aspecto técnico. Treinaremos, então, na Graja Comary e viajaremos a São Paulo para a estreia contra a Bolívia nas Eliminatórias, completou.