Esportes

Fórmula 1 | 'Não é garantido', diz Wolff sobre 'fico' da Mercedes

Fórmula 1 | 'Não é garantido', diz Wolff sobre 'fico' da Mercedes

A atual campeã Mercedes provavelmente permanecerá na Fórmula 1 após a entrada em vigor de grandes mudanças em 2021, mas isso não pode ser considerado algo garantido, disse o chefe da equipe Toto Wolff nesta terça-feira.

A equipe da montadora alemã venceu tantos os títulos de pilotos quanto o de construtores por inéditos seis anos seguidos, e a próxima temporada será a última antes de uma reformulação financeira, técnica e esportiva na categoria.

As equipes ainda estão negociando um novo acordo com a Liberty Media, a detentora dos direitos comerciais da categoria, para substituir o acerto atual, que vence no final der 2020.

"Tudo indica que permaneceremos. Mas não é garantido", disse Wolff, que não vai comparecer ao Grande Prêmio do Brasil neste fim de semana para lidar com essas questões comerciais, ao site motorsport.com.

"Estamos no meio das discussões sobre o novo Pacto da Concórdia. Em ligação com isso, e independentemente disso, estamos discutindo o desenvolvimento do automóvel e seus efeitos no esporte", acrescentou o austríaco.

"Em que direção o mundo automotivo está se desenvolvendo? De que forma a Fórmula 1 é relevante como entretenimento e plataforma tecnológica? Como uma marca cujo primeiro carro foi um carro de corrida, queremos permanecer nesta plataforma no longo prazo?"

A Mercedes fará sua estreia na Fórmula E, composta somente por carros elétricos, neste ano.

A fabricante alemã de carros de luxo também está gastando 10 bilhões de euros para desenvolver uma série de carros elétricos para que possa ter uma frota de carros neutros em carbono até 2039 e para evitar pesadas multas de órgãos reguladores.