Esportes

Ex-jogador da NBA diz que cuidará da filha de George Floyd

O ex-jogador de basquete Stephen Jackson, que atuou na liga entre 2000 e 2014, afirmou que cuidará da filha de 6 anos de George Floyd, Gianna Floyd. O pai dela, um segurança negro, estava desarmado e detido quando foi morto após ter o pescoço pressionado por um policial branco nos Estados Unidos.

"Por que não é tão simples quando alguém está sendo assassinado em vídeo? Por que não é tão simples? Por que temos que ver a dor dela? Por que temos que ver uma filha ser criada sem o pai? Mas você sabe, há muitas coisas que você disse que ele [George Floyd] sentirá falta e que eu vou estar lá", disse Jackson, virando-se para Roxie Washington, mãe de Gianna.

"Vou acompanhá-la, estarei lá para ela, estarei lá para enxugar suas lágrimas. Você ouviu o que estou dizendo? Estarei aqui para você e Gigi", acrescentou.

Jackson se tornou um dos líderes à frente dos protestos antirracistas em nome de Floyd. Ele era amigo do ex-segurança e se referia a ele como "gêmeo" pela semelhança física entre os dois.

"Floyd pode não estar aqui, mas estou aqui por ela. Estou aqui para obter justiça e vamos obter justiça para meu irmão. Não vamos embora, exigimos justiça e estou cansado de ver isso. Não vou vê-la machucada todos os dias assim. Precisamos de justiça, exigimos e, de alguma forma, vamos conseguir."