Esportes

Edílson aponta saída de Mano como fundamental para queda do Cruzeiro

Lateral direito do Cruzeiro, Edílson afirmou que a saída de Mano Menezes foi o início do processo de queda de rendimento do clube na temporada passada, que culminou com o rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro. Na opinião do jogador, o papel de liderança exercido pelo treinador não foi preenchido após sua saída.

"Acho que um dos pontos fundamentais para o rebaixamento, uma coisa que fez a equipe perder a confiança, foi a saída do Mano Menezes. Além de ser um grande treinador, era um grande líder para todos ali dentro. Exercia, além da parte técnica, um papel de liderança muito grande dentro do nosso elenco. A partir da saída dele, eu acredito que começou a queda", declarou em entrevista ao Bem, Amigos!, hoje.

Passagem de Ceni no Cruzeiro

Edílson ainda falou sobre a rápida passagem de Rogério Ceni no clube. Após ser sacado de uma partida decisiva contra o Inter na Copa do Brasil, o lateral contou que buscou uma reconciliação com o treinador - sem sucesso.

Na opinião de Edílson, Ceni não soube lidar com os jogadores mais experientes do Cruzeiro, mas demonstrou muito conhecimento tático.

"Quando o Rogério chegou, eu fui sincero com ele e falei que precisava de um recondicionamento porque estava mal fisicamente. Eu sabia que tinha o jogo de volta contra o Inter na Copa do Brasil, eu era o único lateral disponível e me coloquei à disposição. Até porque eu já tinha jogado muitas vezes contra o Inter na época do Grêmio e achei que poderia ajudar o time. Os outros jogadores concordaram. Antes do jogo, eu fui sacado. E eu ganhei o apoio dos meus colegas de grupo. Depois da eliminação, eu busquei uma reconciliação com o Rogério, mas não conseguimos nos entender. (...) Como treinador, talvez ainda não tenha encontrado um equilíbrio para lidar com jogadores mais maduros. Mas, ele entende muito de tática e acho que vai ser um dos melhores treinadores do Brasil", completou.