Esportes

Disputa pela lateral-esquerda | O que pesa a favor e contra no duelo entre Piton e Sidcley no Corinthians

Disputa pela lateral-esquerda | O que pesa a favor e contra no duelo entre Piton e Sidcley no Corinthians

O Corinthians iniciou 2020 com uma "briga" por posição entre o jovem Lucas Piton e o experiente Sidcley na lateral-esquerda. Piton foi promovido pelo técnico Tiago Nunes em sua primeira semana de trabalho no clube paulista e, inclusive, retirado da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Sidcley, por sua vez, foi repatriado do Dínamo de Kiev, da Ucrânia, e chegou com status de titular absoluto.

O problema é que Sidcley chegou acima do peso no Corinthians. Essa foi a brecha que Piton precisava para mostrar o seu futebol. O jovem, com passagens pela seleção brasileira de futsal, se destacou logo na pré-temporada, em jogos da Flórida Cup, caiu nas graças da torcida corintiana.

O UOL Esporte apurou, na visão de Tiago Nunes e companhia, o que pesa a favor e contra para Piton e Sidcley nesta briga pela titularidade. Hoje, o "prata da casa" é titular, mas o próprio treinador não gosta de confirmar isso em público. Após Piton se destacar no clássico contra o São Paulo, Tiago pediu calma com o jogador e voltou a dizer que confia na recuperação de Sidcley.

Piton tem a favor, além da técnica de um jogador revelado no futsal, a sua personalidade. A comissão técnica ficou impressionada como o jovem assumiu a posição de titular e não sentiu o "peso" de atuar no profissional do Corinthians.

Há profissionais no Corinthians que o compararam a um "veterano" no futebol. O fato de Piton ser bastante ofensivo e habilidoso, além de se destacar com cruzamentos certeiros, colaboraram para que ele conquistasse a posição de titular.

No entanto, a reportagem apurou, que há uma preocupação grande da comissão técnica em relação a um fundamento de Piton: marcação. Internamente, o jogo citado como maior exemplo foi no empate com o Mirassol, quando a revelação corintiana sofreu para marcar os atacantes do time do interior. Não foi por acaso que Sidcley apareceu como titular no jogo seguinte, diante da Ponte Preta.

Sidcley, por sua vez, hoje perde bastante por conta de seu condicionamento físico e, principalmente, pela falta de ritmo de jogo. O caso do lateral até causou estranheza internamente pois, antes dos duelos contra o Guarany-PAR, pela "Pré-Libertadores", ele já não era considerado um atleta acima do peso pelo departamento de futebol do Corinthians.

Entretanto, o seu desempenho dentro de campo ficou aquém do esperado. Sidcley não conseguia acompanhar o adversário defensivamente e não tinha força física para "subir" ao ataque e muito menos chegar na área adversária, uma de suas principais virtudes na carreira, tanto no Athletico-PR, como em sua primeira passagem pelo Corinthians, em 2018.

Apesar disso, Sidcley tem como ponto positivo a experiência. Nos bastidores do Corinthians, há quem acredite que ele voltará a ser titular se evoluir em relação ao físico e ritmo de jogo. Tiago Nunes gosta bastante do atleta e já mostrou que não pretende desistir do lateral que pertence ao Dínamo e está emprestado ao Corinthians até o fim desta temporada. Não foi por acaso que o camisa 16 foi titular nos dois jogos mais importantes do Alvinegro em 2020: os duelos de ida e volta contra o Guaraní.