Esportes

Conmebol diminui pena do goleiro Rodolfo, do Flu, em um ano e cancela multa

Em apelação à Conmebol, o goleiro Rodolfo, do Fluminense, conseguiu redução de pena em um ano e a revogação da multa de 20 mil dólares (cerca de R$ 107 mil). A entidade divulgou as medidas na última segunda-feira, em resposta a um recurso do dia 23 de abril. A informação foi publicada, primeiramente, pelo site do "Globo Esporte" e confirmada pelo UOL Esporte.

Em dezembro, Rodolfo havia sido punido com suspensão de três anos. Após pedido, a Conmebol tornou sem efeito o terceiro ano da pena e também a obrigação de realizar um controle de dopagem mensal.

Além disso, o goleiro não precisará pagar a multa de 20 mil dólares (algo em torno de R$ 107 mil, em cotação atual) por "não se adequar ao disposto no Código Mundial de Dopagem". Porém, a Conmebol poderá pedir o reembolso da quantia se houver alguma reversão da sentença.

Reprodução
Imagem: Reprodução

A Confederação Sul-Americana manteve os outros pontos da decisão original, de dezembro do ano passado. Rodolfo poderá voltar aos treinos em março do ano que vem.

O goleiro chegou às Laranjeiras em 2018 e, em janeiro de 2019, o Fluminense assinou um vínculo de três temporadas, ao comprar 50% dos direitos. Em junho, foi anunciado que ele foi pego em exame antidoping em teste feito no duelo com o Atlético Nacional, da Colômbia, pela Copa Sul-Americana. O confronto aconteceu em maio, no Maracanã, e o goleiro foi reserva - Agenor foi o titular.

O contrato dele com o Tricolor foi suspenso, mas o clube ajuda na defesa.