Esportes

Com "coração na boca", Hamilton diz que quase saiu da pista antes de pole

Sem conseguir ver sequer os pontos de freada e derrapando até mesmo na reta devido à aquaplanagem. Foi assim que Lewis Hamilton conquistou a pole position do GP da Estíria, em um classificatório que demorou mais de 45 minutos para começar devido à chuva no circuito Red Bull Ring. Max Verstappen rodou na última tentativa de bater o tempo de Hamilton, e vai largar em segundo. E Carlos Sainz comemorou sua melhor classificação da carreira e vai largar em terceiro com a McLaren

Hamilton revelou que, por pouco, não ficou pelo caminho. "Foi um treino muito complicado, não dava para ver nada nas zonas de frenagem! Na penúltima volta, o carro deu uma escapada e meu coração veio na boca, mas depois consegui fazer uma volta limpa. Adoro dias assim, me faz lembrar quando a gente corria lá em Blackpool", disse o inglês a seu rival no kart, Paul Di Resta, que conduziu as entrevistas após a classificação na Áustria. "A diferença é que, em um carro de F1, é 100 vezes mais difícil!"

GP da Estíria de Fórmula 1

Lewis Hamilton, da Mercedes, participa sob chuva de treino classificatório para o GP da Estíria de Fórmula 1 - Mark Thompson/Pool via REUTERS
1 / 7

Lewis Hamilton, da Mercedes, participa sob chuva de treino classificatório para o GP da Estíria de Fórmula 1

Mark Thompson/Pool via REUTERS
Lewis Hamilton conquistou a pole position em treino classificatório sob muita chuva para o GP da Estíria - JOE KLAMAR / POOL / AFP
2 / 7

Lewis Hamilton conquistou a pole position em treino classificatório sob muita chuva para o GP da Estíria

JOE KLAMAR / POOL / AFP
Chuva atinge o terceiro treino livre do GP da Estíria - Peter Fox/Getty Images
3 / 7

Chuva atinge o terceiro treino livre do GP da Estíria

Peter Fox/Getty Images
Chuva cai forte e ameaça realização dos treinos classificatórios do GP da Estíria - REUTERS/Leonhard Foeger/Pool
4 / 7

Chuva cai forte e ameaça realização dos treinos classificatórios do GP da Estíria

REUTERS/Leonhard Foeger/Pool
Max Verstappen, da Red Bull, participa sob chuva de treino classificatório para o GP da Estíria de Fórmula 1 - LEONHARD FOEGER / AFP
5 / 7

Max Verstappen, da Red Bull, participa sob chuva de treino classificatório para o GP da Estíria de Fórmula 1

LEONHARD FOEGER / AFP
Valtteri Bottas, da Mercedes, participa sob chuva de treino classificatório para o GP da Estíria de Fórmula 1 - Mark Thompson/Pool via REUTERS
6 / 7

Valtteri Bottas, da Mercedes, participa sob chuva de treino classificatório para o GP da Estíria de Fórmula 1

Mark Thompson/Pool via REUTERS
Max Verstappen, da Red Bull, perde o controle sob chuva e roda em treino para o GP da Estíria - Leonhard Foeger/Pool/REUTERS
7 / 7

Max Verstappen, da Red Bull, perde o controle sob chuva e roda em treino para o GP da Estíria

Leonhard Foeger/Pool/REUTERS

Hamilton tinha reclamado do carro na sexta-feira, mas revelou que a equipe encontrou um problema, o qual descreveu como "nada muito importante." Porém, como ele perdeu tempo de pista nos treinos livres, disse que preferiria que a pista estivesse seca neste sábado, como estará no domingo, para que tivesse a chance de refinar seu acerto, mas ainda assim segue confiante para a corrida. Ele chegou em quarto na prova de abertura da temporada, também no circuito Red Bull Ring. "Pelo menos é onde eu queria largar, e estou animado para amanhã."

Hamilton travou um duelo com Max Verstappen por todo o classificatório. Outro especialista em chuva, o piloto da Red Bull acabou errando em sua última tentativa, e explicou que, quanto mais água caía, mais difícil era controlar o carro. "No geral, foi bom, mas no final do classificatório eu estava sofrendo bem mais. Toda vez que retomava a potência, o carro escorregava. E a visibilidade era horrível. Mesmo ficando uns 6s atrás do carro que vinha a frente, mal dava para ver o ponto de freada. Na corrida, no seco, temos uma boa chance porque nossa performance no geral está melhor que semana passada, estou animado."

Carlos Sainz, da McLaren, aproveitou a chuva para conseguir sua melhor classificação na F1. O piloto, que vai substituir Sebastian Vettel na Ferrari ano que vem, disse que esta dois "uma das sessões mais difíceis" dele na carreira na F1. "O carro estava aquaplanando em plena reta. Mesmo eu gostando desse tipo de condição de pista, foi muito difícil."

Com previsão de tempo seco para o domingo, o GP da Estíria tem largada às 10h10 da manhã, pelo horário de Brasília.