Esportes

Astro do esporte deve deixar time após dizer que 'homossexuais, ateus e idólatras vão para o inferno'

Astro do esporte deve deixar time após dizer que 'homossexuais, ateus e idólatras vão para o inferno'

A estrela do rúgbi australiano Israel Folau, um cristão evangélico, deve ser banido do esporte em seu país por causa de uma postagem nas redes sociais. Com a aposentadoria precoce ele perderá milhões de dólares, pois seu contrato ainda está vigente.

Um ano após ter sido advertido pela federação de rúgbi da Austrália para que não se manifestasse mais contra o estilo de vida homossexual, o jogador publicou no dia 10 de abril em sua conta do Instagram uma mensagem dizendo “atenção bêbados, homossexuais, adúlteros, mentirosos, fornicadores, ladrões, ateus e idólatras. O inferno espera por vocês. Arrependam-se! Só Jesus salva”. No dia anterior, Folau postou: “O demônio tem cegado tanta gente no mundo, ARREPENDA-SE e afaste-se de seus caminhos do mal. Volte-se a Jesus Cristo que vai te libertar”.

Tanto a Australia Rugby (federação australiana) quanto seu time, o Waratahs. imediatamente se manifestaram de forma crítica à mensagem. Em nota oficial, Raelene Castle, chefe-executiva do Rugby Australia, e Andrew Hore, o chefe-executivo do Rugby Union do estado de Nova Gales do Sul, disseram que “a maneira como ele (Folau) se expressou é inconsistente com os valores do esporte. Queremos deixar claro que ele não fala pela modalidade em suas recentes postagens. Na ausência de fatores atenuantes convincentes, é nossa intenção encerrar o seu contrato”.

Eles alegam que ele violou o “código de conduta” da Federação. O jogador foi convocado a voltar atrás em suas declarações, mas se recusou. Folau acabou sendo afastado do Waratahs e deve ser forçado a se aposentar. Em declarações públicas, ele reclama de perseguição religiosa.

Folau esteve em sua igreja no último domingo e, com a Bíblia na mão, declarou que deixará de jogar profissionalmente “se essa for a vontade de Deus”. Em entrevistas tem dito que sua “fé é mais importante que sua carreira e sempre será” e que “eu adoro jogar e se for esse o caminho eu definitivamente sentirei falta [do rúgbi], mas minha fé em Jesus Cristo vem primeiro”.

Fonte: Gospel Prime

Créditos: Gospel Prime