Esportes

Acordo de R$ 6,2 mi | Corinthians só recebeu R$ 18 mil por patrocínio com Ronaldo em 2009

Acordo de R$ 6,2 mi | Corinthians só recebeu R$ 18 mil por patrocínio com Ronaldo em 2009

Intimado a apresentar na Justiça os contratos de patrocínio envolvendo Ronaldo e a empresa Hypermarcas em 2009, o Corinthians entregou um documento pelo qual recebeu apenas R$ 18 mil em um acordo de R$ 6,2 milhões. Pelo contrato, a Hypermarcas pagou ao Fenômeno R$ 5,562 milhões, e mais R$ 600 mil ao seu empresário Fabiano Farah - os R$ 18 mil que ficaram para o clube alvinegro equivalem a 0,29% do total. Na época, foi divulgado que o Corinthians teria direito a 20% dos contratos de patrocínios firmados graças à chegada de Ronaldo.

A intimação para apresentar o acordo veio em cobrança do empresário Paulo Sérgio Palomino, que foi considerado pela Justiça intermediário nas negociações e tem direito a 10% do valor previsto. Palomino contesta o documento apresentado pelo Corinthians, pelo qual teria a receber do clube R$ 1,8 mil, e pede que a Hypermarcas e todas as empresas que pertencem a ela sejam intimadas pela Justiça a apresentar documentos. Já o alvinegro se defende, garante a autenticidade do contrato e explica que ele tinha como principal objetivo permitir que o clube conseguisse remunerar Ronaldo, e não remunerar a si mesmo. (Por Pedro Lopes)