Esportes

7 brasileiros de times pequenos da Europa para reforçar seu clube neste ano

Tirar um jogador do Barcelona, do Real Madrid, do Manchester City ou do Liverpool é praticamente uma tarefa impossível para os clubes brasileiros devido à diferença financeira existente entre o futebol nacional e as maiores potências da modalidade no planeta.

Mas isso não significa que as equipes da terra pentacampeã mundial não possam se reforçar com jogadores de certo valor na Europa. Só é preciso mudar um pouco o foco e olhar para os times menores do Velho Continente.

O "Blog do Rafael Reis" apresenta abaixo sete jogadores brasileiros que vestem camisas menos pesadas do futebol europeu e e que poderiam perfeitamente retornar ao nosso país.

PABLO
Zagueiro
28 anos
Bordeaux (FRA)

FRANCOIS NASCIMBENI/AFP
Imagem: FRANCOIS NASCIMBENI/AFP

Destaque do Corinthians na conquista do Brasileiro-2017, chegou a ter duas convocações para a seleção no ano seguinte, mas acabou sumindo das listas de Tite. Mesmo mostrando um futebol de bastante regularidade no Bordeaux, não consegue se destacar em uma equipe empacada no meio da tabela do Campeonato Francês. Como só tem mais um ano e meio de contrato pela frente e já não é mais nenhum garoto, Pablo não tem mais um preço inviável para os clubes brasileiros. Pelo menos, não para os mais poderosos.

SAMIR
Zagueiro
25 anos
Udinese (ITA)

Divulgação/Udinese
Imagem: Divulgação/Udinese

Apesar de ter tido sua convocação para a seleção, em setembro, bastante criticada nas redes sociais, o zagueiro revelado pelo Flamengo é um ótimo defensor, especialmente para as exigências do futebol brasileiro. Samir já está na quarta temporada de Itália e virou um jogador bastante polivalente por lá. Além da zaga, sua posição de origem, ele também atuou bastante na lateral esquerda na Udinese. Voltar ao Brasil e jogar em uma equipe do primeiro escalão daqui seria uma forma de ficar ainda mais no radar de Tite. O problema no momento é que Samir está se recuperando de um lesão joelho e só deve voltar a jogar em meados de março.

KENEDY
Meia-atacante
23 anos
Getafe (ESP)

Divulgação
Imagem: Divulgação

Cria do Fluminense, foi contratado pelo Chelsea quando tinha só 19 anos e até que teve um bom início na equipe londrina. Mas, com o tempo entrou na lista daqueles jogadores que o clube inglês empresta anualmente e que nunca voltam ao seu elenco. O empréstimo ao Getafe já é o terceiro de Kenedy, que atua em todas as posições do lado esquerdo do campo. Voltar ao Brasil poderia dar ao jogador a chance de conseguir realmente colocar sua carreira no lugar e até explodir no cenário nacional.

BERNARDO
Lateral esquerdo
24 anos
Brighton (ING)

Divulgação
Imagem: Divulgação

Praticamente desconhecido no Brasil, já que deixou o país rumo à Áustria quanto tinha só 20 anos, Bernardo passou pelo futebol alemão (Leipzig) e conseguiu uma vaguinha na Premier League inglesa, simplesmente o campeonato nacional mais poderoso do planeta. Apesar de ter iniciado mal a temporada e só agora estar tendo mais oportunidades no Brighton, ele tem potencial para construir uma carreira bem interessante por aqui. Bernardo é um tipo de lateral que não se vê muito no Brasil, já que possui características mais defensivas, prioriza a marcação às subidas ao ataque e pode até mesmo quebrar o galho como zagueiro ou volante.

WALLACE REIS
Zagueiro
32 anos
Göztepe (TUR)

Divulgação
Imagem: Divulgação

Acostumado a jogar em grandes clubes no Brasil, como Corinthians, Flamengo e Grêmio, o zagueiro não deu muita sorte em sua experiência na Turquia e por pouco não foi rebaixado na temporada passada. Recuperando-se de uma lesão no joelho, Wallace Reis tem só mais cinco meses de contrato com Göztepe e está prontinho de tudo para retornar ao futebol nacional. Aos 32 anos, o defensor dificilmente conseguirá vaga nos elencos mais poderosos do país, mas ainda pode ajudar bastante as equipes menores da primeira divisão brasileira.

JOÃO VICTOR
Meia-atacante
25 anos
Wolfsburg (ALE)

Desconhecido no Brasil, passou pelas categorias de base do Palmeiras, mas nunca teve chance no time principal. Em 2015, deu uma reviravolta na carreira ao se mandar para a Áustria. João Victor chegou a disputar a quinta divisão por lá, mas foi ganhando relevância, subindo níveis e chegou a ser vice-artilheiro da elite. O bom futebol o levou nesta temporada ao Wolfsburg, onde tem sido titular na maior parte dos jogos. Mas a fase do clube, que está fora da zona de classificação para as competições europeias, não ajuda muito.

GUSTAVO ASSUNÇÃO
Volante
19 anos
Famalicão (POR)

Reprodução
Imagem: Reprodução

Filho do ex-volante Paulo Assunção, que jogou no Palmeiras e no São Paulo, é um dos destaques do Famalicão, que chegou a ocupar a liderança do Campeonato Português no começo da temporada e ainda mantém uma digna terceira colocação no torneio. Formado na base do Atlético de Madri, Gustavo tem como ponte forte o poder de marcação, mesma característica que seu pai costumava exibir. Jogar no Brasil, desde que escolhesse o time certo, poderia ajudar o volante a queimar algumas temporadas no seu desenvolvimento como profissional.