Esportes

6 vezes campeão, Hamilton diz querer disputa mais acirrada na Fórmula 1

Lewis Hamilton, seis vezes campeão da Fórmula 1, lamentou ontem a falta de uma competição mais acirrada na disputa pelo título. Em entrevista coletiva após mais uma vitória, ele citou Verstappen e Leclerc ao dizer que essa não é a luta pelo campeonato que esperava.

"Honestamente, eu cresci — especialmente quando você está no kart —, com as corridas roda a roda, é isso que sempre me excitou, e é isso que me faz acordar de manhã", afirmou o inglês, que lidera a competição com 88 pontos, trinta a mais que o vice Bottas, também da Mercedes.

"Esta não é a luta pelo campeonato que eu esperava. Preferiria muito, muito mais, ter uma batalha muito próxima com esses dois [Verstappen e Leclerc, de Red Bull e Ferrari, respectivamente], porque é isso que me anima", acrescentou.

Ontem, pela primeira vez nesta temporada, os três pilotos estiveram juntos no pódio. Enquanto a Red Bull é a maior rival da Mercedes em 2020, alcançando a terceira colocação, Ferrari, quinta colocada, recuou e já está admitindo que as vitórias podem não ser possíveis até 2022.

Carros e regras da Fórmula 1

Sobre o desempenho dos carros de sua escuderia, em relação aos demais, Hamilton defendeu a equipe: "Isso não é culpa nossa".

"Realmente espero que no futuro esteja mais próximo. São regras. No fim das contas, cada equipe recebe regras e, no final do dia, acabamos de fazer um trabalho excepcional coletivamente e você não pode culpar minha equipe por isso", afirmou.

"Você tem que olhar para as pessoas que dirigem o esporte fazendo um trabalho melhor avançando, eu diria, em termos de regras. Eu acho que eles estão mostrando alguns sinais... Penso que Ross [Brawn, diretor gerente da F1] está nos mostrando um carro para o futuro que vai ter todos nós mais perto", concluiu.

Perguntados na coletiva se o piloto inglês poderia ser alcançado nesta temporada, Verstappen e Leclerc negaram essa possibilidade.