Entretenimento

'Quero ver moro se segurar na cadeira depois das próximas revelações', diz Glenn em tom de 'ameaça'

'Quero ver moro se segurar na cadeira depois das próximas revelações', diz Glenn em tom de 'ameaça'

Nos últimos dias a pessoa que o juiz Sérgio Moro mais teme é o jornalista Glenn Greenwald, que está a frente da Vaza Jato, a série de reportagens do site Intercept que tem revelado as tramas de Sérgio Moro e Deltan Dallagnol na Lava Jato, fez uma afirmação bombástica em entrevista ao programa de Juremir Machado na rádio Guaíba, de Porto Alegre: “quero ver Moro se segurar na cadeira depois das próximas revelações”. Ele não antecipou quais são as revelações durante a entrevista na manhã desta sexta-feira (14).

‘CASO VAZA JATO’: Senado marca depoimento de Moro para próxima semana

A afirmação é uma resposta do jornalista à entrevista de Sérgio Moro a um dos jornalistas de confiança da Operação Lava Jato, Fausto Macedo, do jornal O Estado de S. Paulo. Na entrevista, publicada nesta sexta (aqui), Moro desafiou a Vaza Jato: “Se quiserem publicar tudo, publiquem. Não tem problema”. Moro garantiu que não pensa em renunciar.

Numa postura de confronto com a Vaza Jato, Moro acusou as reportagens de sensacionalismo: “existe um sensacionalismo que tenta manipular a opinião pública. Pessoas que se servem de meios criminosos para obter essas informações e nos atacar e a outras pessoas e que não veem um problema ético em utilizar esse tipo de informação e fazer sensacionalismo. (…) Não tem nada ali, fora sensacionalismo barato”.

Moro ataca The Intercept e diz que reportagens têm ‘viés político-partidário’ para libertar Lula

Ele garantiu ter apoio total de Bolsonaro, de “populares” e de “autoridades” e fez uma manobra com o claro objetivo de mobilizar os militares em sua defesa, ao afirma que “o alvo são as instituições”.

Os próximos dias dirão se Moro seguirá ministro ou não.

Fonte: BRASIL 247

Créditos: BRASIL 247