Entretenimento

QUEM É O RESPONSÁVEL PELO DESABAMENTO DO PRÉDIO EM JP? Crea-PB vai verificar projeto, execução e material usado na obra

QUEM É O RESPONSÁVEL PELO DESABAMENTO DO PRÉDIO EM JP? Crea-PB vai verificar projeto, execução e material usado na obra

Um prédio em construção desabou, sem causa confirmada, na noite desta quarta-feira, 10, em João Pessoa chamando a atenção de toda a Paraíba e repercutindo, inclusive, na imprensa nacional. Localizado no bairro da Torre, o anexo do Medical Hospital Dia tinha cinco andares e estava em fase de acabamento quando caiu por terra, sem deixar feridos.

Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba e Defesa Civil Municipal foram acionados e começaram as atividades de monitorar os danos. A área foi isolada e a unidade do Hospital Dia foi interditada hoje pela manhã, sem prazo para que os atendimentos voltem ao normal.

O nome da empresa responsável e do engenheiro civil que cuida da obra não foram divulgados pelo Hospital, tampouco pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (Crea-PB). Em entrevista ao Polêmica Paraíba, o presidente do Crea-PB, Antônio Carlos de Aragão, disse que a instituição não divulgará dados sobre a construção antes de realizar a perícia e confirmar a causa do desabamento.

Questionado sobre as autorizações legais para a realização da obra, Aragão afirmou que “tem uma parte da documentação da obra no Crea e aparentemente todos os serviços tem um responsável técnico”.

Ele seguiu dizendo que “neste primeiro momento, estamos trabalhando em parceria com a Defesa Civil no sentido de garantir a segurança do local, estamos fazendo todo um levantamento nos registros do Crea para verificar quem estava trabalhando na obra; existem vários profissionais que trabalham na obra e a gente não pode correr o risco de falar o nome de uma empresa porque ainda não foi feito nenhuma perícia, então quando for feita uma perícia que for dito o que aconteceu, qual foi a causa, o Crea anunciará quem estava responsável pelo serviço”.

Antônio Carlos de Aragão disse que a perícia vai verificar o tipo de material, o projeto, a execução, a sondagem feita, o tipo de solo, além de identificar quem foi responsável pelo tipo de concreto. Ele pontuou ainda que “agora estamos na dependência da Defesa Civil fazer a liberação do local e do inquérito ser instaurado, estamos aguardando o posicionamento do delegado que ficar com o inquérito para tomar as providências”.

Aragão enfatizou que “sempre é dado amplo direito de defesa a todas as partes envolvidas, existem prazos para isso, certamente vai correr um processo quanto ao exercício profissional no Crea e certamente vai correr um processo na justiça para apuração das responsabilidades e indenizações, esse tipo de coisa que eventualmente pode acontecer”.

O presidente do Crea finalizou dizendo que “é muito prematuro a gente falar em prazo para concluir o trabalho porque as providências estão sendo tomadas para que tudo seja esclarecido”.

O Polêmica Paraíba entrou em contato com a Superintendente Regional da Polícia Civil, a delegada Roberta Neiva, para saber mais sobre o inquérito do caso. Ela informou que um delegado assumirá o caso, provavelmente, amanhã e fará os encaminhamentos necessários.

Câmeras flagram momento em que prédio anexo do Hospital Samaritano desaba ; VEJA VÍDEO

Conselho de Arquitetura se solidariza após queda de prédio em João Pessoa e diz que engenheiro deve explicar incidente

Fonte: Polêmica Paraíba

Créditos: Polêmica Paraíba