Entretenimento

PREFEITO BLINDADO: Vereadores de Cabedelo aprovam emenda que garante mandato de Vitor mesmo se condenado pela Xeque Mate

PREFEITO BLINDADO: Vereadores de Cabedelo aprovam emenda que garante mandato de Vitor mesmo se condenado pela Xeque Mate

Por 10 votos contra 3 foi aprovada na noite de ontem a emenda à Lei Orgânica Municipal (LOM) apresentada pelo vereador Evilásio Cavalcanti e que impedirá o afastamento do prefeito de Cabedelo, Vítor Hugo, em caso de condenação no âmbito da Operação Xeque Mate. A emenda diz que o prefeito só poderá ser afastado do cargo se a acusação for de crimes cometidos durante o mandato ou em decorrência dele. Indiciado na Operação Xeque Mate, Vítor era vereador à época das irregularidades apuradas pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco) e que levaram à prisão do ex-prefeito Leto Viana e da esposa dele, Jaqueline França, entre outros suspeitos.

Os votos contrários à emenda foram dos vereadores Josimar, Herlon Cabral e Geusa Ribeiro. José Eudes e Fabiana Régis não estavam presentes.

A operação Xeque-Mate foi deflagrada para desarticular um esquema de corrupção na administração pública de Cabedelo, na Grande João Pessoa, mais precisamente na Câmara Municipal e na Prefeitura. A ação foi coordenada pela Polícia Federal, em conjunto com o Gaeco. A operação foi desencadeada a partir de uma colaboração premiada do ex-presidente da Câmara de Cabedelo, Lucas Santino. A operação também investiga a compra do mandato de Luceninha, permitindo que o então vice-prefeito, Leto Viana (PRB), assumisse o cargo.

“Essa posição da Câmara e do prefeito de Cabedelo é típica de quem sabe que os escândalo políticos na cidade não acabaram e preparam uma forma de blindagem. Absurdo!”, comentou o presidente estadual do PSOL, Tárcio Teixeira.

Fonte: Parlamento PB

Créditos: Parlamento PB