Entretenimento

Maternidade abre exceção para Gio Ewbank em meio à pandemia e gera revolta

Maternidade abre exceção para Gio Ewbank em meio à pandemia e gera revolta
    Foto: INSTAGRAM/REPRODUÇÃO

Felizes com a chegada do terceiro filho, Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso compartilharam fotos de Zyan nas redes sociais. O problema é que os primeiros registros do bebê foram tirados na maternidade por uma fotógrafa, e a presença desse tipo de profissional na sala de parto, por questões de segurança, é proibida em meio à pandemia de coronavírus. A exceção do hospital para o casal de celebridades, claro, gerou revolta nos internautas e inundou as redes sociais do centro médico de críticas. As informações são do Metrópoles.

O Grupo Perinatal chegou a se pronunciar sobre a polêmica. “A Perinatal informa que sua política atual de não autorizar a presença de fotógrafos na sala de parto está mantida. Um gestor de uma de nossas unidades abriu uma exceção e autorizou a entrada de um fotógrafo que apresentou um teste negativo para Covid-19, o que está em desacordo com o nosso protocolo. O referido fato está sendo devidamente apurado para a adoção das devidas medidas disciplinares”, informou a maternidade em comunicado.

Entre as críticas, estavam comentários, inclusive, de mulheres que pariram recentemente no hospital. “Absurdo! Eu liguei dias antes do meu parto, para me certificar se já estava liberado e a reposta que tive foi: Não, devido a pandemia! Expliquei que seria minha irmã fotógrafa, que mora comigo, iria fazer as fotos e mesmo assim não liberaram. Meu marido, o acompanhante, que teve fazer as fotos no calor da emoção. E agora isso? Desrespeito!”, indignou-se uma internauta. “Direitos iguais para todas as mães! Exceção pra uma famosa, que chacota né?”, disse outra.

Ewbank, ao notar a movimentação na web, removeu o crédito das fotos à fotógrafa Daniela Justus. Procurada, a assessoria de imprensa do casal declarou que não irá se pronunciar sobre o caso.