Entretenimento

Justiça manda reter bilheteria de peça de Pepê, irmã de Neném, para cobrir dívida das cantoras

Justiça manda reter bilheteria de peça de Pepê, irmã de Neném, para cobrir dívida das cantoras

Pepê, da dupla com Neném, pode ter uma surpresa nada agradável durante sua peça teatral que vem fazendo em São Paulo. A juiza Edna Kyoko Kano expediu um mandado, através de carta precatória no processo de número 1025584-28.2019.8.26.0021, pedindo a penhora de bens da artista e de sua irmã, Neném. A decisão determina que a parte da bilheteria da peça destinada à dupla seja confiscada, como parte de pagamento da dívida que as irmãs têm com a Justiça.

Tal ação faz parte do processo de número 1003015-32.2015.8.26.0196 em que a ex-empresária da dupla, Angélica Capelete pedia, em 2014, R$ 74.204,56 pela multa de rescisão do contrato não pago na ocasião, além de outros valores relacionados à captação de trabalho para as artistas, que hoje somam mais de R$ 81 mil. Em junho, Pepê e Neném tiveram suas contas bancárias bloqueadas pela Justiça, devido ao processo. As cantoras perderam em segunda instância e foram condenadas ao pagamento. Como não pagaram espontaneamente, foi determinado o bloqueio das contas, como uma das formas de execução da condenação.

Sem dinheiro em conta, vários bens estão sendo penhorados. Além do valor arrecadado na bilheteria da peça de Pepê, outro item passível de penhora será um carro que está no nome de Neném. Contudo, o automóvel é um Golf, um modelo antigo que não atinge o valor devido. O veículo ainda não foi encontrado pela Justiça. Pepê está em cartaz com ‘Procura-se Uma Virgem’, no Teatro Shopping West Plaza, em São Paulo. A peça estreou no último dia 5, somente para convidados, e terá sessões todas segundas-feiras com arrecadação na bilheteria, até 30 de setembro.

Fonte: O Dia

Créditos: Polêmica Paraíba