Entretenimento

Cloridrato de Fluoxetina emagrece? Para que serve e efeitos colaterais

Cloridrato de Fluoxetina emagrece? Para que serve e efeitos colaterais

A substância fluoxetina tem sido usado no emagrecimento apesar de ser um antidepressivo. Conheça mais sobre esse medicamento e seus efeitos colaterais.

Um dos antidepressivos mais potentes e mais prescritos por médicos nos dias de hoje é a Fluoxetina.

Seu uso já vem de décadas, tendo sido descoberto em 1972 e iniciado na farmacologia em 1986.

Acontece que, até o início dos anos 2000, a Fluoxetina era conhecida pela nomenclatura de Prozac.

Este era o nome comercial que durou até aquela altura, quando expirou a patente e uma série de genéricos passaram a invadir o mercado.

O que é Fluoxetina?

A Fluoxetina, ou Cloridrato de Fluoxetina, nada mais é do que um remédio para distúrbios neurológicos. O principal deles é a depressão.

Ela pode ser útil também nos casos em que há ansiedade associada, embora não seja necessário isto para a prescrição do medicamento.

Como dissemos, a descoberta da substância ocorreu nos anos de 1970, após muito estudo.

Em 1986, foi aprovada pela agência belga equivalente à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) no Brasil.

No ano seguinte, foi a vez do Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos fazer o mesmo.

Teria início, então, o grande fluxo da Fluoxetina pelo mundo, passando a ser aceite nos principais países como uma medicação segura.

Para que serve

O uso da Fluoxetina está ligado ao tratamento de doenças como a depressão moderada a grave, que pode ter junto um quadro de ansiedade

. Ela atua controlando isto devido à sua ação no sistema nervoso central.

Adicionalmente, no entanto, há outros usos médicos para a Fluoxetina.

Transtornos em geral, como o obsessivo-compulsivo (TOC), alimentar, pré-menstrual (TPM) ou do pânico são exemplos, além de irritabilidade e disforia.

No entanto, é importante ressaltar que a forma de tratamento para cada caso varia.

O diagnóstico e a prescrição médica são essenciais para estes tratamento, sendo mesmo um medicamento de uso controlado.

Composição

De acordo com a bula da Fluoxetina, cada cápsula contém Cloridrato de Fluoxetina e excipientes.

Há também em forma de gotas, em que esta droga é, da mesma forma, a substância primordial.

Como funciona

A substância da Fluoxetina funciona de modo eficaz para as enfermidades as quais se propõe a tratar.

Ela faz isso com uma ação no sistema nervoso central, estimulando a produção de neurotransmissores.

Em termos técnicos, diz-se que é um inibidor seletivo de recaptação da serotonina (ISRS).

De forma resumida, portanto, ela inibe essa recaptação da serotonina, da noradrenalina e da dopamina que são os neurotransmissores conhecidos por gerar o bem-estar.

Recaptação de um neurotransmissor como a serotonina significa prevenir uma ação mais prolongada dele.

Ou seja, como ele promove o bem-estar, estaria diminuindo esta sensação no corpo, gerando então doenças como a depressão.

Desse modo, portanto, o que a Fluoxetina faz é garantir que haverá a dose certa de neurotransmissores no cérebro para não gerar nenhum desequilíbrio.

Assim, a depressão e todas aqueles outros distúrbios são combatidos e tratados.

Como consumir

A forma de consumo da Fluoxetina está intimamente ligada à consulta médica.

O profissional da medicina irá orientar e prescrever a forma correta para cada caso, com a dosagem e a forma de utilização.

De forma geral, nos comprimidos basta tomar com água independente das refeições. A solução em gotas segue o mesmo padrão.

É importante não ultrapassar o que foi receitado pelo médico.

Fluoxetina emagrece?

De fato, um dos efeitos indiretos da Fluoxetina pode ser, sim, o emagrecimento.

Então podemos dizer que Fluoxetina emagrece em determinados casos.

A ação desta medicação, conforme já salientado, combate uma série de transtornos.

Entre eles, estão transtornos alimentares, que são capazes de levar à compulsão alimentar, levando a pessoa a comer demais. Isso também está ligado à ansiedade.

Portanto, ao cortar esta ansiedade e diminuir os efeitos dos transtornos, acaba fazendo com que o paciente coma menos.

Comendo menos e conseguindo controlar melhor a sua alimentação, conseguirá emagrecer.

Benefícios

Os benefícios da Fluoxetina dizem respeito às doenças que ela combate:

  • É um dos principais fármacos utilizados contra a depressão moderada a grave;
  • Pode auxiliar na perda de peso em determinados pacientes;
  • Eficaz no tratamento contra a depressão;
  • Serve de tratamento para diversos transtornos, como o TOC e o transtorno disfórico pré-menstrual.

Efeitos colaterais

Todas as drogas farmacêuticas possuem efeitos adversos. Com esta medicação não é diferente.

Ao perceber algum desses sintomas, o indicado é conversar com o médico para avaliação.

Alguns dos principais são os seguintes:

  • Diarreia
  • Náusea ou vômito
  • Fadiga
  • Dor de cabeça
  • Insônia
  • Faringite
  • Sinusite
  • Palpitações
  • Diminuição do apetite e perda de peso
  • Aumento do apetite
  • Distúrbios da ejaculação e disfunção erétil
  • Sangramento ginecológico
  • Alterações dermatológicas
  • Tremores

Contraindicações

Na consulta clínica, o médico deverá avaliar o quadro do paciente para saber se pode prescrever ou não Fluoxetina. Nos seguintes quadros a prescrição é contraindicada:

  • Hipersensibilidade à substância ou a algum dos excipientes
  • Em quem usa algum medicamento da classe Inibidor da Monoamina Oxidase (IMAO)
  • Em 5 semanas antes ou depois do uso de Tioridazina

Referências CARLINI, Elisaldo A. et al . Fluoxetina: indícios de uso inadequado. J. bras. psiquiatr.,  Rio de Janeiro ,  v. 58, n. 2,   2009 . Scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0047-20852009000200005&lng=en&nrm=iso access on  03  Feb.  2015. Dx.doi.org/10.1590/S0047-20852009000200005.