Entretenimento

ARTISTAS EXPLICAM AÇÃO: Nus e cobertos de lama chocam com performance na Reitoria da UFPB – ENTENDA POLÊMICA

ARTISTAS EXPLICAM AÇÃO: Nus e cobertos de lama chocam com performance na Reitoria da UFPB – ENTENDA POLÊMICA

Artistas nus e cobertos de lama causaram polêmica com performance artística na Reitoria da Universidade Federal da Paraíba. A ação faz parte do XXIII ENEARTE  Parahyba, evento que reúne estudantes e artistas de todo país.

Um dos organizações do Enearte, Aelson Felinto, conversou com o Polêmica Paraíba e explicou que a intervenção foi realizada por estudantes de arte da Universidade Federal do Rio de Janeiro: “A exposição Corpo Híbrido tem como proposta levar o público a reflexão. Às vezes estamos passando por um mendigo, ou por profissionais de limpeza urbana que não são notados, que são como corpos expostos. A escolha de fazer na Reitoria é por ser um ponto de grande convergência. As pessoas que presenciaram puderam assistir e entender, isso despertou discussões sobre o que é arte e aproveitamos para puxar a discussão”. Aelson disse que a exposição não tem cunho pornográfico e não tem exposição de órgãos genitais e durou cerca de 40 minutos.

Sobre o Enearte

O XXIII ENEARTE  Parahyba trouxe como homenageado Jackson do Pandeiro, que com as faladas e pisadas definiu sua essência e ficou conhecido como o Rei do Ritmo, levando para diversos cantos do mundo o coco, baião, xote, xaxado, arrasta-pé, frevo, dentre outros ritmos relacionados a cultura preta, paraibana e nordestina.

E em comemoração ao centenário desse nosso grande Mestre celebramos a força da nossa gente. Nossos povos Potiguaras, Tabajaras, Reis Canidé e Cariris, foram os primeiros a lutar e resistir para existir nesse chão. A Paraíba é território de muita luta, que se reflete no fazer artístico de nosso povo.