Entretenimento

APRESENTAÇÃO: Maestro português rege concerto da Orquestra Sinfônica da Paraíba, em João Pessoa

APRESENTAÇÃO: Maestro português rege concerto da Orquestra Sinfônica da Paraíba, em João Pessoa

Nesta quinta-feira (22), um maestro convidado rege o concerto da Orquestra Sinfônica da Paraíba. O português Osvaldo Ferreira é o regente convidado do 5º Concerto Oficial da Temporada 2019 da OSPB, que será realizado nesta A apresentação começa às 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural, em João Pessoa, com a participação do violinista paraibano Ronedilk Dantas como solista. A entrada é gratuita.

Ronedilk participa da execução da primeira música do programa, ‘Concerto para Violino nº 3 em Si menor Op. 61’, do compositor, organista, maestro e pianista francês da Era Romântica Camille Saint-Säens (1835-1921). Após o intervalo, a orquestra vai tocar a ‘Sinfonia nº 4 em Lá Maior, Op. 90 – Italiana’, de Felix Mendelssohn Bartholdy (1809-1847), compositor, pianista e maestro alemão do início do período romântico.

É a quarta vez que Osvaldo Ferreira dirige a Orquestra Sinfônica da Paraíba, sendo a última em setembro de 2016. “Desta vez, o programa vai tocar no finalzinho do período clássico, com a Sinfonia Italiana, de Mendelssohn, e com o período romântico, com um concerto maravilhoso para violino e orquestra. É o Concerto nº 3, de Saint-Säens, compositor francês”, explicou o maestro.

O regente

Atualmente, Osvaldo Ferreira é diretor artístico da Orquestra Filarmónica Portuguesa e da Sociedade de Concertos de Brasília. No Brasil, foi diretor musical e maestro titular da Orquestra Sinfônica do Paraná, de 2011 a 2014, e diretor da Oficina de Música de Curitiba. Em Portugal, foi diretor artístico da Orquestra do Algarve e do Festival Internacional de Música do Algarve e diretor e administrador do Teatro Municipal de Faro.

Na qualidade de diretor convidado, apresentou-se, recentemente, com a Orquestra de São Petersburgo, na Rússia, a Orquestra do Luxemburgo, a Orquestra Gulbenkian, em Lisboa, a Orquestra Sinfônica de Nuremberg e a Bühnen-Halle, na Alemanha e a Orquestra Sinfônica da Venezuela, entre outras.

Gravou CDs com obras de autores portugueses para a editora Numérica e um CD duplo com sinfonias de Mozart. Com a Orquestra do Algarve, apresentou-se em Viena, Bruxelas, Lisboa, Sevilha, Porto, Curitiba e Londres.

O percurso do maestro Osvaldo Ferreira inclui mais de 700 concertos, cerca de 70 apresentações de ópera e bailado e ainda a direção integral das Missas e do Réquiem de Mozart. A ligação à música contemporânea é um dos aspectos mais importantes do seu trabalho, destacando-se a apresentação de estreias e primeiras audições de obras de alguns dos mais importantes compositores da atualidade.

Destaca-se ainda o seu trabalho à frente de importantes orquestras: Filarmônica de São Petersburgo, Sinfônica de Roma, Orquestra Gulbenkian, Sinfônica Brasileira, Orquestra de Praga, Filarmônica de Lodz, Filarmônica da Silésia, Sinfônica de Nuremberg, Filarmônica da Rádio Renana, Orquestra Nacional do Porto, Orquestra do Teatro Nacional de São Carlos, Orquestra do Teatro Olímpico de Vicenza, Orquestra da Catalunha, North Shore Orchestra (Chicago), Orquestra do Festival de Música de Aspen (E.U.A.) e Orquestra Nacional da Venezuela, entre outras.

O maestro realizou um mestrado em direção de orquestra em Chicago e uma pós-graduação no Conservatório de São Petersburgo, na classe de Ilya Mussin. Foi laureado em 1999 no Concurso Sergei Prokofiev, na Rússia. Recebeu o ‘Fellowship’ do Festival de Música de Aspen, onde frequentou a American Conductors Academy. Foi também assistente do maestro Claudio Abbado em Salzburgo e Berlin. Estudou ainda com Jorma Panula e David Zinman, foi bolsista do Ministério da Cultura de Portugal e da Fundação Calouste Gulbenkian.

O solista

Ronedilk Dantas iniciou seus estudos musicais em 1979, na Escola de Música Anthenor Navarro, em João Pessoa. Em 1980, ingressou no curso de Extensão da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), onde estudou violino sob a orientação do professor Yerko Tabilo, com quem viria a finalizar em 1994, seu Bacharelado em Música.

Foi vencedor e melhor intérprete de música brasileira no X Concurso de Jovens Instrumentistas de Piracicaba (1989). Também obteve o 1º lugar no I Concurso Norte-Nordeste da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Participou como recitalista e professor de violino do Festival de Música de Câmara de Curitiba (2001), dos 26º, 27º e 28º Festival de Inverno de Campos do Jordão, do XIX e XX Curso Internacional de Verão da Escola de Música de Brasília e do XVII, XVIII e XIX Festival Eleazar de Carvalho.

Ingressou em 1993 no Quinteto da Paraíba, iniciando uma notável carreira como camerista e divulgador da Música Nordestina e Armorial. Participou de diversos festivais nacionais e internacionais, como o Festival de Flandress. Com o Quinteto da Paraíba realizou três turnês pelo exterior, divulgando a música brasileira em países da Europa e América Latina, alcançando sempre grande repercussão de público e da crítica especializada. Atualmente é professor de violino da Escola de Música da UFRN.

Próximos concertos

A Orquestra Sinfônica da Paraíba volta a apresentar concerto nos dias 19 de setembro e 17 de outubro, e a Orquestra Sinfônica Jovem tem apresentações marcadas para 12 de setembro e 10 de outubro, todas na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural.

Fonte: G1

Créditos: G1