Entretenimento

Após um ano, advogado de Najila afirma que caso da modelo com Neymar ainda não acabou

Após um ano, advogado de Najila afirma que caso da modelo com Neymar ainda não acabou

Faz um ano, nesta segunda-feira, dia 1º, que veio a público a acusação de estupro de Najila Trindade contra Neymar. Ela afirma que o crime ocorreu em Paris, no dia 15 de maio de 2019. E, embora a Justiça de São Paulo tenha negado recurso contra o arquivamento do caso, Cosme Araújo, advogado da modelo, afirma que a história não chegou ao fim.

Em entrevista ao ESPN.com.br, Araújo afirmou que pretende levar a questão ao STJ (Supremo Tribunal de Justiça), por meio de um agravo – solicitação de recurso a uma instância superior. “As pessoas dizem que acabou por não entenderem o mecanismo da Justiça”, disse ele.

“Como é que um caso chega ao fim sem que uma peça tão importante quanto o vídeo de segurança do hotel em Paris apareça?”, diz Cosme, sobre a filmagem do sistema de segurança do local onde Najila e Neymar se encontraram, o Sofitel Paris Arc Du Triomphe.

“Najila sempre afirmou que ele chegou alterado ao primeiro encontro deles, e o vídeo da segurança poderia comprovar isso. Mas cadê esse vídeo”, diz. Se em São Paulo, o caso chegou ao seu patamar máximo, com determinação de encerramento pela delegada Juliana Lopes Bussaco, no Rio de Janeiro, uma outra acusação ainda corre contra Neymar.

Pela divulgação de fotos da modelo para se defender, contendo inclusive nudez, o atacante ainda responde por processo de crime cibernético. Atualmente, a questão está com o Ministério Público do Rio de Janeiro, onde não há muita movimentação dos procuradores, segundo atesta Cosme Araújo.

“Está parado e não entendo qual o motivo, se foi um crime público. As fotos correram o mundo, ele divulgou no Instagram dele, não há por que não se seguir com o processo”, diz ele.