Educação

Universitários têm cerimônia de formatura online na pandemia

Universitários têm cerimônia de formatura online na pandemia

Universitários estão passando por um momento ainda mais delicado durante a pandemia do novo coronavírus. Formandos de diferentes cursos tiveram que adaptar sua apresentação do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) e a cerimônia de colação de grau, dois momentos tradicionais de fechamento de um ciclo, para uma versão online.

Seguindo as orientações da OMS (Organização Mundial da Saúde) e do MEC (Ministério da Educação), as instituições de ensino superior adotaram o modelo virtual, utilizando as plataformas de reunião, para que os estudantes consigam se formar dentro do tempo esperado.

Esse foi o caso das recém-formadas Caroline Bogdanov, de 35 anos, e Camila Sleiman, de 22 anos. Caroline Bogdanov se formou em fisioterapia na Universidade São Judas no dia 21 de maio, dia do seu aniversário.

Depois de lutar contra um câncer de mama e ter que fazer um cirurgia no começo do ano, a estudante estava em período pós-operatório quando a colação de grau oficial e presencial dela aconteceu, no dia 13 de fevereiro.

Uma segunda cerimônia iria acontecer para aqueles que não conseguiram estar presentes na primeira, quando a quarentena e o isolamento social entraram em vigor no país. Caroline, então, solicitou o protocolo para uma colação especial e a universidade entrou em contato informando que a cerimônia seria no dia 21, via Zoom.

“Eu não estava com a beca, não peguei aquele cone mas estava presente naquele momento da mesma forma”
Caroline Bogdanov

A colação da Caroline aconteceu junto com estudantes de outros cursos: biomedicina, direito, educação física, engenharia civil, engenharia de produção, engenharia mecânica, e psicologia.

“A gente sonha com aquela coisa toda, a cerimônia tradicional... Para mim era ainda mais especial pelo que passei durante o curso [com o câncer], mas senti a mesma emoção”, conta Caroline.

Questionada, a fisioterapeuta diz que a princípio foi frustrante, “[por causa da pandemia] já sabíamos que presencialmente também não seria a mesma cerimônia, mas como era válido o modelo online, foi autorizado pelo MEC, entendo que a universidade fez o que pode, aproveitei ao máximo”, finaliza.

A recém-formada em publicidade e propaganda pela ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing), Camila Sleiman, ainda não realizou sua cerimônia de colação de grau, mas teve que apresentar o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) virtualmente.

“Quando foi caindo a ficha de que não seria a apresentação que eu e o grupo tínhamos imaginado, fiquei nervosa”
Camila Sleiman

Felizmente, Camila e o grupo dela não tiveram de alterar nada do projeto para adaptá-lo ao novo modelo de apresentação e nem adiar a data.

A reunião, que também ocorreu via Zoom, foi um sucesso. Camila contou que, no final das contas, não se sentiu prejudicada e ficou até mais tranquila durante a apresentação.

Mais de 100 pessoas entraram na chamada para prestigiar o grupo, número bem maior do que o que seria permitido dentro de uma sala de aula, durante uma apresentação presencial.

Para Camila, a sua única frustração "foi a de não estar junto com os colegas e com a professora, que acompanhou o grupo desde o começo do projeto."

A cerimônia de colação de grau de Camila, que aconteceria ainda este ano, foi transferida para 2021, em decorrência da pandemia.

*Estagiária do R7 sob supervisão de Karla Dunder