Educação

'Queremos ser o Estado com o maior número de escolas integrais', revela secretário da Educação da PB

'Queremos ser o Estado com o maior número de escolas integrais', revela secretário da Educação da PB

Nesta terça-feira (15), Claudio Furtado, atual secretário de Ciência e Tecnologia e da Educação, participou do programa de rádio Arapuan Verdade. Alguns dos temas discutidos na entrevista foram a Operação Calvário, concursos da Educação e novidades na secretaria.

Após o afastamento de Aléssio Trindade, Cláudio Furtado, falou que a meta a frente da pasta é dar prosseguimento aos programas que vinham sendo desenvolvidos na secretaria. Para ele, um dos desafios é continuar a implantação das escolas integrais na rede estadual de ensino.

“João Azevêdo me chamou pra assumir acumulando a pasta da Ciência e Tecnologia, a questão é o governador escolher depois quem vai assumir essa pasta”, declarou o novo secretário de Educação.

Para ele, um dos desafios é continuar a implantação das escolas integrais na rede estadual de ensino.

Claudio falou sobre o ensino oferecido pelo Estado e explicou que o modelo é baseado na resolução de problemas e que é possível ver o crescimento no interesse dos alunos.

“O aluno passa o dia inteiro na escola assim podemos ver o o crescimento no número de alunos que se inscrevem no Enem. 95% mostram o interesse do aluno em  fazer vestibulares para ingressar em uma universidade. Hoje em dia tem vários há vários programas do governo que incentivam como o ‘Giramundo’ e agora o ‘Ouse criar'”

Concurso da Educação 

“As 4000 (quatro mil) citadas pelo governador João Azevêdo são baseadas nas necessidades das escolas. Nesse primeiro concurso a previsão do resultado final é para dezembro, em janeiro os profissionais já assumem e no primeiro semestre lançaremos mais mil vagas, estamos em processo de organização da parte burocrática”, afirma secretário.

Operação Calvário

Questionado sobre a operação Calvário o secretário revelou: “Estamos aguardando o desenrolar dos órgãos, não houve questionamento em cima das OS (Organizações Sociais) da Educação. Acreditamos no projeto do governador  João Azêvedo. Durante minha vida usufruí da educação pública fiz universidade, mestrado e doutorado financiado pelo governo, seguimos acreditando no projeto que vai fazer crescer a Paraíba.”