Educação

Estudantes relatam ansiedade e medo após suspensão do ProUni

Estudantes relatam ansiedade e medo após suspensão do ProUni

Estudantes de diversas regiões do Brasil foram surpreendidos com a suspensão por tempo indeterminado da abertura das inscrições para o ProUni (Programa Universidade para Todos). O Ministério da Educação decidiu, na noite de segunda-feira (27), adiar o início do processo após decisão judicial impedir a divulgação do resultado do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) — fundamental para dar continuidade ao cronograma de outros programas de acesso ao ensino superior.

Em conversa com o R7, candidatos relataram ansiedade e preocupação com a proximidade do ano letivo em universidades públicas e privadas. Eles reclamam, ainda, da ausência de informações em relação ao processo.

Ausência de informações 

Júlia Martins, de Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, está apreensiva. A jovem de 24 anos, que pretende disputar uma das bolsas de estudo para o curso de Psicologia, reclama da falta de previsão para a resolução dos problemas que se arrastam desde a divulgação da nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), no dia 17 de janeiro.

"Acredito que as pessoas que dependem do ProUni como modo de ingresso para a faculdade estão todas sem saber o que fazer. Estamos próximos do início dos semestres letivos e não tem nenhuma resposta. Uma data para as inscrições", diz Júlia, que, em 2019, participou pela primeira vez do Enem.

A estudante decidiu realizar o exame como forma de viabilizar o ingresso na faculdade em 2020. "Prestei o vestibular, passei e fiz a matrícula acreditando que quando abrissem as vagas para o ProUni eu iria conseguir [uma bolsa de estudo]".

Preocupação com prazos 

Não conseguir cumprir os prazos das instituições privadas de ensino também é uma preocupação relatada por Lucas Henrique, de 25 anos, morador de Americana, interior de São Paulo. O jovem, que pretende disputar uma bolsa para algum curso na área de Comunicação Social, também destaca que o programa é procurado, justamente, por alunos de baixa renda.

"Nem todos tem condições de pagar uma faculdade e, por isso, apostamos no Enem. Agora é esperar pra receber os resultados. O ProUni ainda não foi liberado, o processo é um pouco demorado, logo, as faculdades vão começar as aulas com ou sem ProUni", diz o jovem.

"Ansiedade"

Ana Paula, de 19 anos, conta que se preparou ao longo de todo o ano para participar do Enem. "Eu estudava diariamente em casa, com livros emprestados e video aulas", no entanto, após os problemas com a correção do exame, afirma não ter mais certeza da nota divulgada pelo MEC.

A candidata de Torres, no Rio Grande do Sul, pretende pleitear uma bolsa em fisioterapia ou em farmácia. Mas, a expectativa para a abertura das inscrições tem deixado a estudante apreensiva. "Sofro de ansiedade, estava contando os dias para poder me inscrever e ver os resultados. O que estou podendo fazer é tentar me distrair e não pensar tanto nisso, mas está sendo difícil", desabafa.

Veja também: 

Ministério da Educação suspende inscrições no ProUni;

Resultado do Sisu fica disponível por minutos, mesmo após suspensão;

STJ não tem prazo para analisar recurso que pede liberação do Sisu.