Educação

Escolas municipais podem perder até R$ 31 bi por conta da pandemia

Escolas municipais podem perder até R$ 31 bi por conta da pandemia

O Instituto Unibanco e o Todos Pela Educação lançaram na terça-feira (4) um estudo sobre o impacto da covid-19 na Educação. O segundo relatório da série Covid-19: Impacto Fiscal na Educação Básica mostra que as redes municipais devem perder entre R$ 15 bilhões e R$ 31 bilhões em tributos vinculados ao MDE (Manutenção e Desenvolvimento do Ensino) neste ano, a depender do cenário de crise econômica.

A proposta do relatório é trazer informações e auxiliar na formulação de ações para evitar um possível colapso financeiro na educação, prinicpalmente nos municípios.

Os dados utilizados foram retirados da base do Tesouro Nacional e informações consolidadas das receitas tributárias de março a junho, que apontam para uma  perda de tributos, que pode variar de  entre R$ 15 bilhões e R$ 31 bilhões.

Na prática, os 23 milhões de alunos de redes municipais de Educação Básica, teriam uma redução no investimento anual por estudante entre R$ 670, no melhor cenário, e R$ 1.339, no mais pessimista.

Paralelamente, o relatório traz um levantamento com 82 redes municipais de educação, que identificou um conjunto de gastos adicionais de R$ 870 por estudante matriculado, relacionado a despesas com ensino remoto, alimentação, comunicação com as famílias, patrocínio de pacotes de dados de internet e compra de materiais de higiene. A situação pode ser ainda mais desfavorável quando se considera que o retorno às aulas presenciais demanda despesas adicionais para readequação das escolas aos protocolos sanitários.