Economia

Privatizações, fusões e aquisições devem puxar crescimento em 2020

Privatizações, fusões e aquisições devem puxar crescimento em 2020

O pacote de privatizações previsto pelo governo, as fusões e aquisições decorrentes da venda das estatais e os estímulos para as reformas (previdenciária, trabalhista e tributária) devem puxar o crescimento do Brasil para 2020. A estimativa da consultoria Duff & Phelps engloba os fatores macroeconômicos que podem colaborar para um resultado em torno de 2% do PIB.

“O crescimento do Brasil vai acontecer quando tivermos os dois motores, consumo e privatizações, acontecendo juntos. O orquestramento de medidas por parte do governo vão ajudar a trazer investimentos e, por outro lado, as privatizações e concessões aquecem o mercado de fusões e aquisições e geram investimentos em todos os setores da economia”, analisa Alexandre Pierantoni, diretor executivo da Duff & Phelps.

O financiamento de imóveis da Caixa, com taxa de juros mais baixas, a liberação do FGTS e a reforma trabalhista são estímulos ao consumo que, segundo Pierantoni, devem ser sentidos na economia gradativamente. Neste ano, o PIB ainda deve fechar o ano abaixo de 1%, o que na visão do executivo faz parte do processo de ajuste da economia.

“À medida que as privatizações começarem a acontecer a economia vai entrar em um movimento cíclico de crescimento. O M&A envolve todos os setores, que passam a gerar empregos e oportunidades para diversos segmentos”, conclui Alexandre.