Economia

Mulher que denunciou ex-tesoureiro do PT de ter recebido mala de dinheiro é condenada por falso testemunho

Mulher que denunciou ex-tesoureiro do PT de ter recebido mala de dinheiro é condenada por falso testemunho

O Juiz Federal Alessanro Diaferia condenou Maria Auxilidora Barbosa Zanin por falso testemunho por ter acusado o ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, de ter recebido uma mala de dinheiro no caso do mensalão. O petista foi preso em 2018 por determinação do então Juiz Sergio Moro e só agora foi liberado, após esta decisão da justiça.

Conforme a sentença, Zanin foi condenada a 8 anos e 11 meses de prisão por falso testemunho. O magistrado afirma que Maria Auxiliadora, após ser demitida da agência de publicidade de Eduardo Fischer, à época das acusações, teria inventado que o ex-chefe teria entregado mala de dinheiro para Delúbio Soares e Silvio Pereira, do PT. Além disso, ela afirmou que, em sua presença, estava o ex-ministro Alceni Guerra e Donato Otacílio — que a desmentiram.

Na sentença, o juiz afirma que, em depoimento, Otacílio disse que Maria ofereceu a ele R$ 100 mil para confirmar a versão dela e depois um suposto repórter da Veja ofertou R$ 300 mil pelo depoimento.

“Otacílio confirmou o anteriormente relatado, narrando que dois dias após o encontro com a acusada no saguão do hotel, esta lhe telefonou oferecendo R$ 100.000,00 para que o depoente declarasse que tinha visto uma mala de dinheiro e que tinha visto dinheiro caindo, o que não foi por ele aceito”, escreveu o magistrado.

reporter de veja ofereceu r 300 mil para testemunha incriminar delubio delubio - Mulher que denunciou ex-tesoureiro do PT de ter recebido mala de dinheiro é condenada por falso testemunho 

Fonte: Jornal Opção

Créditos: Polêmica Paraíba com Jornal Opção