Economia

Bolsonaro faz piada com gravata rosa e se compara a Super-Homem

Bolsonaro faz piada com gravata rosa e se compara a Super-Homem

Durante a cerimônia em comemoração aos 200 dias de seu governo, o presidente da República Jair Bolsonaro fez vários gracejos. Entre eles, brincou com a cor da gravata usada pelo presidente do Congresso Nacional, o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). “Gostaria de agradecer (a presença) do presidente do Congresso, Davi Alcolumbre. Apesar da gravata cor de rosa, ele é meu amigo.”

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, presente no evento, saiu em defesa do colega. “Alcolumbre está usando rosa em homenagem a mim”, afirmou ela, que vestia um terninho em tom de rosa claro. A ministra também não escapou das graças do presidente da República. “Muita gente pensa que eu sou o Super-Homem, mas na minha cadeira tem kriptonita (mineral que tem o efeito de enfraquecer o herói). Na do Paulo Guedes, na da Tereza Cristina, não tem”, disse Bolsonaro.

Durante o discurso, o presidente parabenizou o trabalho do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e citou a vitória do time de futebol do qual o colega é fã. “Gostaria de parabenizar o Onyx Lorenzoni. Gauchão, torcedor do Inter. Tá feliz hoje, né?!”, declarou Bolsonaro. O Internacional, do Rio Grande do Sul, venceu nos pênaltis nesta quarta-feira, 17, o Palmeiras e eliminou a equipe da Copa do Brasil. O clube paulista é um dos times de futebol que tem a simpatia do presidente. 

Para comemorar os 200 dias de governo, o presidente Jair Bolsonaro revogou 907 decretos e leis considerados obsoletos, anunciou a criação de um selo para a circulação de produtos artesanais, como queijo, e defendeu a indicação de seu filho, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para o cargo de embaixador dos Estados Unidos. Com a economia brasileira estagnada, havia a expectativa do anúncio de um pacote econômico, incluindo a liberação do saque de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) – que não foi mencionado e deve ficar para a próxima semana, como havia anunciado o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, horas antes da cerimônia.